Home  >  Negócios

Walmart lança plataforma self-service de anúncios para competir com Amazon

Disponível nos Estados Unidos, novo serviço chega para aumentar participação dentro desse mercado lucrativo; diferencial está nos dados off-line

Da Redação

10/01/2020 às 13h00

Foto: Shutterstock

O Walmart Media Group (WMG), braço de publicidade da varejista, anunciou na sexta (3) o lançamento de uma nova plataforma de anúncios que permitirá aos anunciantes comprar diretamente do seu site palavras-chave e produtos patrocinados dentro do walmart.com. Além da nova plataforma, a empresa também lançou uma API para tornar seu inventário disponível em parceiros. 

Com o novo produto, a empresa espera aumentar o uso de seus serviços por empresas, já que a contratação de anúncios ficou mais rápida e independente. Antes, só era possível comprar publicidade dentro do site via representantes humanos. 

A companhia de Arkansas vem se preparando para entrar nesse mercado nos últimos anos, com o objetivo de fazer frente a Amazon dentro desse novo (e promissor) setor. 

Primeiros passos em um novo mercado 

Um dos méritos da Amazon enquanto companhia foi mostrar como o mercado de anúncios poderia ser vantajoso para marketplaces, por receberem uma quantidade significativa de visitas por dia e poderem oferecer às empresas audiências mais segmentadas.  

De acordo com um relatório produzido pela equipe de análise de Business Insider, só em 2018 a empresa de Jeff Bezos captou mais de US$ 10 bilhões em receita vinda de anúncios, crescendo cerca de 117% ano a ano. Para 2023, o documento estima que a empresa tenha 14% das vendas de anúncios digitais, tomando espaço de empresas como Google e Facebook. 

Vendo os bons resultados da rival, a Walmart se preparou nos últimos anos para entrar de forma mais agressiva nesse setor, desenvolvendo soluções internas e adquirindo startups de análise. Sua grande vantagem reside na possibilidade de, em uma versão mais avançada da plataforma, oferecer a capacidade de combinar o perfil de um usuário tanto em compras virtuais como as realizadas em unidades físicas. 

Mas a empresa ainda tem um longo caminho a percorrer para oferecer um bom serviço de análise: de acordo com profissionais que estiveram na fase inicial de testes informaram que os insights proporcionados pela marca ainda são poucos, como desempenho do anúncio por tipo de dispositivo e frequência de pesquisas das palavras-chave adquiridas. 

Mesmo assim, o novo serviço vem obtendo recepções positivas
de anunciantes, que têm o desenho de diversificar sua fonte de anúncios
dentro desse mercado e utilizar outro fornecedor além da Amazon. 

Tags