Home  >  Negócios

Já temos o primeiro unicórnio de 2020: a startup de compra de imóveis Loft

Após receber um aporte de US$ 175 milhões, a companhia (com apenas 16 meses de operação) alcançou valor de mercado de US$ 1 bilhão

Da Redação

03/01/2020 às 9h00

Foto: Reprodução/ Site Loft

Surpresas nesta primeira semana de ano novo: o portal Época Negócios noticiou nesta quinta (03) que a startup Loft recebeu um aporte de US$ 175 milhões, vindos dos fundos Andreessen Horowitz, Fifth Wall Ventures e Vulcan Capital. Com a injeção de capital a companhia ultrapassa a marca de US$ 1 bilhão de valor de mercado e se torna a 11ª companhia a entrar nesse seleto grupo. 

Outro número significativo para a companhia é velocidade com a qual ela alcançou a marca: fundada em agosto de 2018 (há 16 meses), a companhia é gerida pelo alemão Florian Hagenbuch e húngaro Mate Pencz, que há acumulam outro negócio de sucesso no país: a dupla fundou a gráfica on-line Printi, que foi vendida em 2017 para um grupo americano. 

A startup atua na compra, reforma e revenda de apartamentos, usando tecnologia tanto para a precificação dos serviços como a revenda dos locais comprados. De acordo com a reportagem da Época Negócios, a empresa atualmente se encontra em 16 bairros paulistanos e trabalha com locais de tamanhos e preços. 

Expansão e novos negócios 

Com o aporte, a empresa pretende ampliar sua operação tanto em São Paulo, indo para regiões como a Zona Leste, como entrando em capitais como Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro. E o exterior também está na lista: a startup deve iniciar operações na Cidade do México. 

Além da abrangência territorial, a marca tem planos para consolidar alguns de seus produtos paralelos, como a antecipação de venda para quem está negociando um imóvel ou opções de financiamento para quem quer comprar um novo lar.