Home  >  Negócios

Das 14 startups que o SoftBank investiu na América Latina em 2019, 10 são brasileiras

SoftBank foi responsável por lançar três unicórnios neste ano. Gigante japonês dedicou fundo de investimentos a startups da América Latina

Da Redação

23/12/2019 às 17h30

Foto: Shutterstock

O ano de 2019 foi marcado por forte injeção de dinheiro em startups da América Latina, com destaque especial para o SoftBank Group, empresa japonesa de tecnologia e telecomunicações que investiu em 14 startups da América Latina durante o ano de 2019. Dessas, 10 são brasileiras.

Em março deste ano, o Softbank anunciou o SoftBank Latin America Fund, um fundo de US$ 5 bilhões dedicado a startups e com foco exclusivo no mercado de tecnologia latino-americano de rápido crescimento. Atualmente, o Latin America Fund é o maior fundo de investimento dedicado a esse setor na região.

Mas porque a América Latina e especialmente o Brasil despertaram o interesse no grupo japonês? Uma das respostas está no potencial consumidor do País. Em setembro deste ano, André Maciel, sócio-gerente do SoftBank revelou que o grupo estaria interessado em investir em cerca de 40 empresas e startups no Brasil. Em entrevista à Fortune, Maciel lembrou que País é o número dois da Netflix com relação ao número de assinantes, ficando atrás somente dos Estados Unidos.

“O Facebook e o aplicativo de compartilhamento de viagens Uber também têm uma grande penetração no Brasil”, disse o executivo.

Na retrospectiva abaixo, listamos as 10 startups brasileiras que receberam aporte liderado pelo SoftBank em 2019:

Gympass

Mesmo antes da existência do SoftBank Latin America Fund, o SoftBank resolveu investir na Gympass, conhecida como o “Netflix das academias”. No final de janeiro, a startup recebeu um aporte no valor de US$ 500 milhões, elevando o valor da startup para US$ 1,1 bilhão. Com o investimento a startup foi a primeira do ano de 2019 a se tornar um unicórnio.

Loggi

O SoftBank ajudou também a formar o segundo unicórnio do ano. Em junho deste ano a startup de delivery Loggi atingiu seu valor de mercado de US$ 1 bilhão após investimento de US$ 150 milhões liderado pelo SoftBank. Com o investimento a empresa anunciou a abertura de mais de 800 vagas de trabalho no Brasil e em Portugal.

Creditas

A terceira startup brasileira a receber um aporte do SoftBank foi a Creditas, uma fintech de serviços financeiros, que recebeu em julho um investimento no valor de US$ 231 milhões. O investimento foi aplicado na expansão de operações da empresa, que tinha como objetivo também operar no México.

Banco Inter

Julho também foi o mês de investimento no Banco Inter. O banco digital de Minas Gerais recebeu cerca de US$ 200 milhões de investimento liderado pelo grupo japonês.

Volanty

O mês de agosto foi a vez da Volanty, uma startup que conecta vendedores de veículos usados com potenciais compradores em um ambiente digital que recebeu um investimento de RS$ 70 milhões em uma rodada liderada pelo SoftBank e Kaszek.

QuintoAndar

Setembro foi marcado por grandes investimentos realizados no Brasil, com destaque especial para o QuintoAndar, que após investimento de US$ 250 milhões entrou pra lista de unicórnios brasileiros.

MadeiraMadeira

Setembro também foi o mês de um investimento de R$ 450 milhões no e-commerce de móveis e produtos para casa. Com sede em Curitiba (PR), o MadeiraMadeira aposta em um modelo de negócios online baseado no modelo adotado pelos gigantes Walmart e Amazon.

Buser

Em outubro, o SoftBank investiu R$ 300 milhões na startup de frete de ônibus, a Buser. O investimento é exclusivo para o desenvolvimento de campanhas de marketing, tecnologia e expansão da área de atuação no Brasil.

Olist

A startup que busca levar comerciantes tradicionais para o ambiente digital, otimizando processos e facilitando acesso, recebeu também em outubro um investimento do SoftBank no valor de R$ 190 milhões.

Vtex

O mais recente investimento em um empreendimento brasileiro liderado pelo grupo japonês foi realizado em novembro. Um aporte de US$ 140 milhões dedicado a Vtex, que desenvolve e oferece uma plataforma para e-commerces. Com investimento, empresa pretende ampliar sua participação em mercados internacionais além de aumentar número de contratações.

As startups Ualá (Argentina), a Konfío (México), Clip (México), Rappi (Colômbia) também receberam aportes liderados pelo SoftBank como parte do Latin America Fund. Só no Brasil, o SoftBank foi responsável por gerar três unicórnios no ano, a Gympass, a Loggi e o QuintoAndar.

No total, das 14 startups da América Latina que receberam investimento, 4 se tornaram unicórnios. No entanto, a única startup que não é brasileira, mas se tornou um unicórnio é o app colombiano de delivery de encomendas, Rappi que recebeu um investimento de US$ 1 bilhão, valor necessário para que uma startup seja considerada um unicórnio.

Tags