Home  >  Negócios

TIM escolhe Nokia para oferecer serviços de Internet das Coisas no Brasil

Nokia irá implementar solução WING (Worldwide IoT Network Grid), focada em atendimento para clientes corporativos

Da Redação

16/12/2019 às 12h00

Foto: Shutterstock

A TIM anunciou na sexta (13) a assinatura de um contrato com a Nokia para oferecer no Brasil a solução de Internet das Coisas criada pela empresa finlandesa. Chamada WING (Worldwide IoT Network Grid), ela permitirá à operadora expandir sua oferta de produtos IOT para clientes corporativos de diversos setores, como o automotivo e agrícola. 

"Queremos dar um salto no mercado de Internet das Coisas, impulsionando a participação da TIM no mercado corporativo. [...]. A solução Nokia WING nos permitirá acelerar nossos recursos com novos modelos de negócios para atender às necessidades do mercado empresarial", afirma Alexandre Dal Forno, Head de Produtos Corporativos & Soluções IoT da TIM Brasil, em comunicado enviado à imprensa. 

 Leia na IT Trends 

Segundo a empresa, assim que a WING estiver implementada, os clientes corporativos terão mais facilidades parar monitorar e gerenciar em tempo real os dispositivos conectados, conseguindo executar ações como realizar o rastreamento e ativos e medir os sensores de status para indústrias como a de logística. 

Além da WING, a Nokia também oferecerá a plataforma IMPACT IoT para realizar o gerenciamento de dispositivos de Internet das Coisas e exposição de APIs com novos serviços. De acordo com Sanjay Goel, presidente de serviços globais da Nokia, o portfólio da empresa no mercado pode aumentar "Novas soluções de IoT poderão ser aplicadas em vários setores para ajudar as empresas no processo de transformação digital". 

A parceria entre as marcas tem como objetivo preparar ambas as empresas para as oportunidades de negócios que as tecnologias de Internet das Coisas vão gerar no futuro. De acordo com o estudo “Internet das Coisas: um plano de ação para o Brasil”, divulgado pelo BNDES, o Brasil deve injetar US﹩ 200 bilhões à economia até 2025* com a adoção generalizada de tecnologias de IoT.