Home  >  Negócios

Saiba quanto Jeff Bezos e outros bilionários doaram à caridade em 2018

CEO da Amazon destinou cerca de 0,1% da sua fortuna a causas beneficentes no ano passado

Da Redação

13/12/2019 às 17h00

Foto: Shutterstock

É comum que os bilionários norte-americanos destinem parte da sua fortuna à caridade, e os motivos são diversos. De acordo com a Vox, os empresários se posicionam contra impostos, sob o argumento de que já doam grande parte da sua riqueza, dinheiro que, de outra forma, seria designado ao governo. Esse posicionamento, inclusive, fez parte da fala de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, em entrevista à Fox News, em outubro deste ano.

Apesar disso, uma tabela compilada e compartilhada no Twitter pelo economista da UC Berkeley, Gabriel Zucman, mostra que as doações não são tão grandes assim.

Para o relatório, o economista, que também é defensor do imposto sobre patrimônios, utilizou dados do ranking de bilionários da revista Forbes e de uma lista recente que apresentava os 50 norte-americanos que distribuíram mais recursos para causas beneficentes em 2018.

"Contamos apenas o dinheiro que chegou aos beneficiários - e excluímos os compromissos que ainda precisam ser pagos", esclareceu a Forbes. "Também não incluímos doações feitas para fundações de caridade, mas que ainda não foram utilizadas."

Segundo a Vox, os números divulgados por Zucman devem ser interpretados com cautela. Por exemplo, Sergey Brin, cofundador do Google, apareceu na lista da Forbes como tendo doado menos de US$ 25 milhões em 2018, mas o Chronicle of Philanthropy estimou doação de US$ 2,2 bilhões entre 2000 e 2017 - uma quantia significativa.

Incluir informações sobre a atuação dos bilionários nos últimos anos poderia mudar os resultados. Outra questão é que a Forbes não levou em consideração as promessas de doação.

Antoine Levy, economista do MIT, observa que o valor estimado da contribuição social de Phil Knight ignorou US$ 990 milhões em ações doadas em 2018. Isso mostra que os resultados não são perfeitos, mas a conclusão que os especialistas consideram difícil de contestar é: a maioria dos bilionários está destinando à caridade uma parcela muito pequena da sua fortuna.

O The Chronicle estima que Jeff Bezos, CEO da Amazon e o homem mais rico da América, doou US$ 67 milhões entre 2000 e 2017. Se for adicionado os US$ 131 milhões de contribuição em 2018, o total ainda representa 0,12% do seu patrimônio líquido.

Segundo a lista compilada por Zucman, Bill Gates teria doado o equivalente a 2,6% da sua fortuna em 2018, Warren Buffet, 3,9% e Zuckerberg, 0,7%.

Tags