Home  >  Segurança

Hackers criptografam o equivalente a 10 anos de dados do governo argentino

Cibercriminosos exigiam dinheiro em troca da liberação dos dados. Valor de resgate não foi informado

Da Redação

11/12/2019 às 15h45

Foto: Shutterstock

Cibercriminosos criptografaram mais de 7 Terabytes de arquivos confidenciais, pertencentes ao governo da Argentina, em um ataque contra um data center no país, segundo informações da Agência de Notícias San Luis (ANSL), imprensa oficial do Governo da Província de San Luis, Argentina.

De acordo com a agência, o ataque ocorreu durante o dia 25 de novembro deste ano. Em entrevista à agência de notícias, Alicia Bañuelos, ministra da Ciência e Tecnologia do país, contou que que o data center invadido já conseguiu recuperar cerca de 90% dos dados criptografados pelos cibercriminosos.

Leia mais na IT Trends

No total, 7.700 GB de dados foram criptografados. Esses dados somariam aproximadamente 10 anos de informações do governo. "A descriptografia dos arquivos levará pelo menos 15 dias, principalmente devido ao tamanho do arquivo", explicou Bañuelos.

O valor de resgate exigido pelos cibermcriminosos em troca dos arquivos não foi informado, mas a agência sugere que seja algo entre 0,5 e 50 BTC que em dólares ficaria algo entre US$ 37 mil e US $ 370 mil.

"Trata-se de um sequestro de informações ao exigir um resgate e é um crime internacional porque não se sabe de onde vem o ataque. Não temos certeza se que quem está enviando essa mensagem é quem realmente criou o software. Por outro lado, pagar significa que essas pessoas que fazem isso ainda terão recursos para desenvolver ferramentas e continuar atacando”, comentou Bañuelos.

Tags