Home  >  Negócios

Oi vai à Justiça por mais prazo para recuperação judicial

De acordo com a companhia, prorrogação do status dará a estabilidade necessária para continuar com os negócios

Da Redação

09/12/2019 às 12h33

Foto: Divulgação

A operadora de telefonia Oi divulgou na noite da sexta (6) em sua página de relações com investidores um Fato Relevante informando que emitiu um requerimento à 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro pedindo a prorrogação do seu processo de recuperação judicial, que completa dois anos em fevereiro de 2020. 

De acordo com o comunicado da marca, “a continuidade de supervisão judicial ao fim do período de dois anos é uma medida natural que tem sido aplicada na maior parte dos processos de recuperação judicial”.  

A ideia, argumenta a empresa, é que a extensão do período de recuperação judicial permitirá " que as Empresas Oi continuem a executar com estabilidade e transparência o seu Plano de RJ e manterá as Empresas Oi focadas nas ações de melhoria voltadas aos seus clientes. 

 Com dívidas de quase R$ 60 bilhões, a Oi entrou em recuperação judicial em 2016 e, desde então, efetua medidas para aperfeiçoar o modelo de negócio e enxugar o caixa. Além da otimização do serviço principal (de internet e TV), a empresa também negocia a venda de negócios paralelos, como o serviço de telefonia móvel (no qual a empresa ocupa o 4º lugar) e a participação de outras companhias.  

No final do documento, a marca estima que o processo será concluído em 2021.