Home  >  Negócios

Larry Page e Sergey Brin, cofundadores do Google, deixam presidência da Alphabet

Sundar Pichai passa a acumular cargos de CEO da Alphabet e do Google

Carla Matsu

04/12/2019 às 0h55

Foto: Divulgação

Os fundadores do Google Larry Page e Sergey Brin anunciaram nesta terça-feira (3/12) que estão deixando o comando executivo da Alphabet, empresa mãe do Google. Sundar Pichai acumulará a função de CEO do Google e CEO da Alphabet.

A decisão foi anunciada em uma carta aberta assinada por Page e Brin e publicada no blog da companhia. Os fundadores não explicam a razão para a saída "simbólica" - afinal, eles ainda se mantêm no conselho e detém, juntos, 51% das ações da companhia - mas afirmam que agora que a Alphabet está bem estabelecida e o Google e as outras apostas operando efetivamente como empresas independentes, "é o momento natural de simplificar nossa estrutura de gerenciamento. A Alphabet e o Google não precisam mais de dois CEOs e um presidente", assinam.

Até o momento, Page e Brin eram, respectivamente, CEO e presidente da Alphabet. A holding foi criada em 2015 para abraçar empresas com vocações distintas do Google e seus serviços de busca e publicidade. Tais esforços incluem Waymo, Calico e Sidewalk Labs.

Sergey e Page ainda comparam o Google como um "jovem adulto de 21 anos" que, ao atingir a "maioridade" agora pode sair do ninho. "Foi um tremendo privilégio estar envolvido profundamente na gestão do dia a dia da empresa por tanto tempo. Acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos, oferecendo conselhos e amor, mas sem cobranças diárias".

Sundar Pichai está como CEO do Google desde 2015. Page e Brin fundaram a companhia em 1998. Desde então, a empresa caminhou para se tornar uma das mais valiosas no mundo.