Home  >  Inovação

Os 10 dos supercomputadores mais rápidos do mundo

conta com representantes chineses, suíços e americanos. No geral, o desempenho agregado de toda a lista fica em 1,65 exaflops

Carla Matsu

03/12/2019 às 11h00

Foto:

O ranking TOP500 de supercomputadores mais rápidos do mundo foi anunciado recentemente, com poucas alterações entre as 10 primeiras posições desde a última classificação semestral, divulgada em junho.

Fora dos top 10, no entanto, houve mudanças. Agora, o supercomputador de classificação mais baixa oferece 1,14PFlop/s, ante 1,02PFlop/s no ranking anterior. No geral, o desempenho agregado de toda a lista fica em 1,65 exaflops. Na lista abaixo, confira os detalhes sobre as 10 melhores máquinas.

Leia mais na IT Trends

1. Lassen

Lassen é a versão não classificada da Sierra, máquina irmã do Laboratório Nacional Lawrence Livermore. É mais lenta, com 18,2 petaflops, mas apresenta melhoria em relação à sua velocidade máxima medida no último semestre, que foi de 15,4 petaflops. A máquina possui arquitetura de GPU IBM Power9 / NVIDIA V100.

2. SuperMUC-NG

O SuperMUC-NG entrou para o ranking na avaliação passada. Construída para o Leibniz Supercomputing Center pela Lenovo, a máquina é composta pelos processadores Intel Platinum Xeon e pela interconexão Omni-Path da empresa. É o supercomputador mais poderoso alimentado exclusivamente por processadores x86 e pode oferecer desempenho de HPL de 19,5 petaflops.

3. AI Bridging Cloud Infrastructure (ABCI)

Instalada no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada do Japão, a AI Bridging Cloud Infrastructure cai da sétima para a oitava posição. É uma máquina com eficiência de energia robusta, construída pela Fujitsu, usando servidores Primergy CX2550 equipados com processadores Xeon Gold e GPUs NVIDIA Tesla V100. Sua velocidade atinge os 19,9 petaflops e sua eficiência energética é de 12,05 gigaflops/watt.

4. Trinity

O Trinity, um sistema Cray XC40 operado pelo Los Alamos National Laboratory e Sandia National Laboratories, atinge 20,2 petaflops, o que o coloca na sétima posição do ranking. É alimentado pelos processadores Intel Xeon e Xeon Phi e está localizado no Departamento de Energia dos Estados Unidos. Sua eficiência energética é de 3.878 gigaflops/watt.

Leia também

5. Piz Daint

O Piz Daint é um sistema Cray CX50 instalado no Centro Nacional de Supercomputação da Suíça. A máquina é equipada com CPUs Intel Xeon e GPUs NVIDIA Tesla P100 e Continua sendo o sistema mais poderoso da Europa, com um desempenho de 21,2 petaflops.

6. Frontera

Frontera é o único supercomputador novo no top 10. Como um sistema Dell C6420, a máquina conta com processadores Intel Xeon Platinum 8280 e está instalada no Advanced Computing Center da Universidade do Texas, Estados Unidos. Seu desempenho máximo é de 23,5 petaflops.

7. Tianhe-2A

O sistema Tianhe-2A, desenvolvido pela Universidade Nacional de Tecnologia de Defesa da China, manteve sua posição no ranking. A máquina é alimentada pelos processadores Intel Xeon E5-2692v2 e Matrix-2000. Seu desempenho máximo é de 61,4 petaflops e a sua eficiência energética é de 3.325 gigaflops por watt.

8. Sunway TaihuLight

O Sunway TaihuLight passou dois anos no primeiro lugar, mas vem sofrendo queda desde junho. Instalada no Centro Nacional de Supercomputação da China, a máquina apresenta desempenho de 93,0 petaflops. O supercomputador conta com 40.960 processadores Sunway 26010, cada um com 260 núcleos. Sua eficiência energética gligaflops por watt.

9. Sierra

Construído pela IBM para o Laboratório Nacional Lawrence Livermore na Califórnia, o Sierra mantém a sua posição na vice-liderança do ranking. A máquina possui 1.572.480 núcleos fornecidos pelos processadorres IBM Power9 e impulsionados pelos aceleradores NVIDIA Volta GV100, que adicionam outros 1.382.400 núcleos ao mix. Seu desempenho é o mesmo de junho: 94,6 petaflops.

10. Summit

O Summit está na sua terceira participação no topo do TOP500, melhorando cada vez mais o seu desempenho. Desta vez, a máquina entregou 148,6 petaflops. Construído para o Laboratório Nacional Oak Ridge, do Departamento de Energia dos EUA, o supercomputador conta com 2.282.544 núcleos IBM Power9 e 2.090.880 núcleos NVIDIA Volta GV100. O Summit tem performance máxima teórica de 187,66 petaflops e mantém uma eficiência energética de 11.324 gigaflops / watt.