Home  >  Segurança

Dados de redes sociais de 1,2 bilhão de pessoas foram encontrados na Dark Web

Pesquisador que encontrou banco de dados afirma se tratar do maior vazamento de fonte única da história

Da Redação

27/11/2019 às 21h18

Foto: Shutterstock

Dados de perfis de redes sociais, contendo números de telefone e endereços de e-mail, de cerca de 1,2 bilhão de pessoas armazenados em um único servidor ficaram expostos online. Segundo informações da Wired, que reportou inicialmente o incidente, trata-se do maior vazamento de dados de uma fonte única da história.

O vazamento foi descoberto por Vinny Troia, chefe de pesquisa, inteligência e segurança da Data Viper. Troia fez a descoberta em outubro deste ano enquanto ele e o colega Bob Diachenko investigavam a Dark Web.

Para Troia, o servidor carregava tantos dados sobre uma única pessoa, que facilmente possibilitaria que um hacker se passasse por uma das vítimas. O banco de dados incluía mais de 1 bilhão de e-mails pessoais, mais de 420 milhões de perfis do LinkedIn e 1 bilhão de IDs do Facebook, além de 400 milhões de números de telefone.

"É a primeira vez que vejo todos esses perfis de mídia social coletados e mesclados com informações de perfil de usuário em um único banco de dados nessa escala. Da perspectiva de um invasor, se o objetivo é personificar pessoas ou invadir suas contas, você tem nomes, números de telefone e URLs de contas associados”, disse Troia à Wired.

“O maior vazamentos de dados de fonte única da história”, comentou o pesquisador em post no blog oficial da Data Viper.

O pesquisador, entretanto, não conseguiu identificar os autores do servidor, que soma mais de 4 terabytes de dados. Da mesma forma, não há como saber se os dados desse servidor foram baixados ou utilizados por algum cibercriminoso. Além disso, por ter sido encontrado na Dark Web, é possível que ainda esteja online.

A Wired procurou o FBI sobre o caso, mas não obteve resposta até o fechamento da reportagem.