Home  >  Segurança

Criador da web, Tim Berners-Lee lança plano global para proteger a internet

Chamada “Contrato para a Web”, iniciativa visa garantir o comprometimento de gigantes tech para proteger o ambiente de conteúdos tóxicos

Da Redação

26/11/2019 às 13h00

Foto: Shutterstock

Criador da rede mundial de computadores  Sir. Tim Berners-Lee lançou no final de semana um plano global para implementar iniciativas que evitem a propagação de manipulação política, notícias falsas, violações de privacidade e outros conteúdos que tornem o meio on-line um meio de comunicação não-tóxico. 

Chamado Contrato para a Web, o projeto  busca o apoio de governos, empresas e indivíduos para que se comprometam concretamente a proteger a Web contra abusos e garantir que ela beneficie a humanidade. 

O documento, publicado pela Web Foundation de Berners-Lee, conta com o apoio de mais de 150 organizações, da Microsoft, Twitter, Google e Facebook ao grupo de direitos digitais da Electronic Frontier Foundation.  

A Amazon, até o momento em que fechamos a matéria, não estava relacionada no site como uma das apoiadoras. No Brasil, a iniciativa conta com apoio do Comitê Gestor da Internet e Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR

Princípios do Contrato para a Web

O documento foi redigido em formato de nove princípios, cujas responsabilidades são divididas entre governo, empresas e pessoas: 

  • Governo 

Princípio 1: Garantir que qualquer pessoa tenha acesso à internet; 

Princípio 2: Manter toda a internet disponível, em qualquer tempo; 

Princípio 3: Respeitar e proteger os direitos fundamentais de privacidade de dados das pessoas; 

  • Empresas  

Princípio 4: Tornar a web acessível e barata para qualquer pessoa; 

Princípio 5: Respeitar e proteger a privacidade das pessoas, bem como dados pessoais, para construir confiança on-line 

Princípio 6: Desenvolver tecnologias que apoiem a melhor da humanidade e dificultem o pior 

  • Pessoas 

Princípio 7: Serem criadores e colaboradores na web 

Princípio 8: Construir fortes comunidades, que respeitem o discurso civil e a dignidade humana 

 Princípio 9: Lutar pela internet. 

Os participantes do contrato devem apresentar iniciativas demonstrando que todos os envolvidos  estão implementando os princípios e trabalhando em soluções para os problemas mais difíceis, tendo como consequência a remoção da lista. 

"Se deixarmos a web como está, há um número muito grande de coisas que darão errado. Poderíamos acabar com uma distopia digital se não mudarmos as coisas”, ressalta Berners-Lee em entrevista ao The Guardian “Não é que precisemos de um plano de 10 anos para a Web, precisamos mudar a Web agora."