Home  >  Inovação

Vivemos uma crise da verdade e da confiança, diz CEO do Wikipedia

Durante Web Summit, Katherine Maher destacou que somente novas grandes ideias levarão a humanidade a superar atual crise de confiança

Bruno Guedes, de Lisboa

05/11/2019 às 17h13

Foto: Divulgação Web Summit

CEO da Wikipedia, a plataforma virtual colaborativa mais acessada do mundo, Katherine Maher declarou a um público de pelo menos 10 mil pessoas nesta terça-feira (5) no Web Summit, em Lisboa, que somente novas formas de compartilhar e construir conhecimento é que resgatarão a sociedade da crise de confiança generalizada. Sua palestra lotou a parte central do Centre Stage, o maior espaço de apresentações da conferência.

“Certa vez me perguntaram, na posição de CEO do Wikipedia, se vivemos hoje a crise do conhecimento? Não. O que a gente vive é uma crise da verdade e da confiança. Nas pessoas e no sistema político. Mas ela funciona como uma infraestrutura invisível que permite a sociedade funcionar”, disse a executiva.

Fake news disseminadas na internet, polarização ideológica e corrupção, segundo ela, fizeram com que as pessoas deixassem de acreditar nas instituições e colocam a democracia em risco. Mas a informação pode igualmente ser instrumento para o movimento contrário. Da mesma forma como é utilizada em benefícios particulares ou de grupos, pode também ser compartilhada para um conhecimento construído por todos.

Porém, para isso, explicou Katherine, é preciso exercitar a confiança entre as pessoas. “O sucesso improvável da Wikipedia nos traz insight sobre como podemos superar o momento atual. Quando perguntamos aos voluntários a motivação deles, a resposta é que o conhecimento torna o mundo melhor”.

Katherine encerrou chamando todos a partilhar o poder do conhecimento “uns com os outros” mas não com propósito de competição ou de poder, como aconteceu por longo período da História. “Podemos virar o paradigma ao contrário. Todos estamos nesta sala porque acreditamos no poder das grandes ideias e por meio delas vamos ter a próxima grande mudança que vai impactar todo o mundo”.