Home  >  Negócios

Apesar da desconfiança americana, vendas globais da Huawei cresceram 27%

Somando todos os trimestres de 2019, crescimento total da companhia foi de 24%

Da Redação

16/10/2019 às 16h00

Foto: Shutterstock

A fabricante chinesa Huawei fechou o terceiro trimestre de 2019 com uma receita de 165,29 bilhões de iuanes (23,28 bilhões de dólares), segundo cálculos feitos pela Reuters com base em declarações anteriores da Huawei. Somando todo este ano, a companhia de smartphones e telefonia faturou 610,8 bilhões de iuanes (85 bilhões), aumento de 24,4% em comparação com o mesmo período do ano passado. 

Boa parte dos resultados dizem respeito a vendas feitas antes do bloqueio americano, que está levando a empresa a sair do país e impedindo companhias americanas de vender tecnologias ou serviços para a marca. Até o momento, a companhia tem até novembro para operar nos EUA. 

Explorando caminhos

Desde que sua inclusão na “lista proibida” foi anunciada, a empresa anda correndo contra o tempo para se firmar em outros mercados e não perder competitividade.

Recentemente, anunciou o investimento de 1,5 bilhão para fomentar o ensino de profissionais do setor e também continua investindo em produtos compatíveis com as novas tecnologias, como o processador de IA Ascend 910. 

Em agosto, a companhia afirmou que as restrições americanas terão um impacto menor do que previsto, apesar de seram capaz de gerar até US$ 10 bilhões em perda de receita.  

Para o Brasil, em especial, a Huawei anunciou o investimento de US$ 800 milhões, que devem ser utilizados para a construção de uma fábrica especializada na produção e exportação de smartphones.

Tags