Home  >  Segurança

Senhas fracas ainda são obstáculos essenciais à segurança corporativa

Relatório da LastPass aponta que credenciais roubadas e reutilizadas estão ligadas a 80% das violações relacionadas a cibercrimes

Da Redação

11/10/2019 às 9h00

Foto: Shutterstock

Mesmo com aumento de investimento em segurança digital, empresas ainda sofrem com a reutilização e adoção de senhas fracas adotadas por colaboradores, aponta o 3º Relatório Anual Global de Segurança de Senhas da LastPass by LogMeIn. O estudo oferece informações sobre o comportamento de adoção de senhas por funcionários, além de analisar tendências em ascensão nas áreas de gerenciamento de identidade e acesso de empresas ao redor do mundo.

De acordo com o relatório, mesmo com 57% das empresas analisadas relatarem que usam soluções de autenticação multifatorial (MFA), funcionários ainda adotam senhas fracas em sistemas corporativos. Outro problema identificado pelo estudo é a reutilização de senhas, como quando um usuário cria sempre senhas iguais às suas pessoais, além de reutilizar senhas de outros funcionários.

O relatório identificou que credenciais roubadas e reutilizadas estão ligadas a 80% das violações relacionadas a cibercrimes. “As empresas devem tomar mais medidas para melhorar a segurança com senhas e acessos a fim de causar um grande impacto na redução dos riscos”, recomendam os pesquisadores no relatório. O relatório completo está disponível em inglês pelo link.

Gerald Beuchelt, diretor de segurança da informação da LogMeIn, conta que proteger o acesso de funcionários é uma precaução de segurança extremamente necessária. “Infelizmente, vemos que a maioria das empresas ignoram completamente a segurança de senhas ou, quando as incluem nos processos, não as tratam como prioridade”, diz.

“Este relatório também destaca a importância do uso das ferramentas de gerenciamento de identidade e acesso disponíveis para os gerentes de segurança da informação, e também de manter o foco no treinamento dos funcionários para aprimorar seus hábitos de senha”, explica Beuchelt.

Quem está mais suscetível?

A reutilização de senhas e o uso de senhas fracas é uma prática adotada por funcionários de empresas de diversos tamanhos, mas principalmente por funcionários de empresas pequenas. Empresas com menos de mil funcionários reutilizam de 10 a 14 senhas, em comparação a apenas quatro senhas reutilizadas em organizações maiores, aponta o estudo.

Outro dado identificado é que empresas da indústria de mídia, comunicação e publicidade são as que mais possuem senhas para gerenciar, enquanto funcionários da administração pública são os que menos tem.

 

Tags