Home  >  Plataformas

Microsoft Word receberá recursos de transcrição de áudio em 2020

Plataforma permitirá que usuário faça upload do áudio gravado e o Word o transcreverá. Entretanto, recurso deverá ser restrito ao pacote corporativo

PC World (EUA)

07/10/2019 às 9h19

Foto: Shutterstock

Em 2017, a ferramenta de ditado presente no Microsoft Word oferecido pelo Office 365 foi amplamente criticada, principalmente porque trabalhava em um modelo que os próprios usuários tinham que treinar. Agora, a Microsoft anunciou que o serviço será melhorado em 2020 e também receberá a capacidade de transcrever áudios.

Abra o Word, toque no botão do microfone no canto superior direito e você entenderá as reclamações: a menos que o usuário tenha treinado o sistema, o Windows será capaz apenas de reconhecer a maioria das palavras. Infelizmente, a "maioria" não é o suficiente, já que muitas vezes você terá que parar e editar o documento, interrompendo o seu fluxo de trabalho.

Por outro lado, se você já usou a Cortana, ou outro serviço em nuvem, como o Google Assistente ou a Alexa, saberá que a precisão de reconhecimento de voz é significativamente superior. E é nesse nível que a Microsoft disponibilizará o recurso para o Word no ano que vem.

De acordo com a companhia, serão utilizados o OneDrive e o Azure Speech Services para armazenar com segurança os arquivos de áudio, o que significa que o serviço estará vinculado ao Office 365 ou à versão corporativa, Microsoft 365. Aparentemente, a ferramenta também não será gratuita, já que a gigante da tecnologia anunciou que revelará os planos e preços em data próxima ao lançamento da novidade.

A plataforma permitirá que o usuário faça o upload do áudio gravado e o Word o transcreverá. Dependendo da precisão, agilidade e preço, os serviços do Word podem significar um ataque direto ao Otter.ai, provavelmente o melhor serviço de transcrição em nuvem disponível atualmente. A plataforma oferece 600 minutos de transcrição gratuitamente por mês; no entanto, o processamento leva algum tempo, e a precisão de atribuição de falas nem sempre são perfeitas.

Com a concorrência da Microsoft chegando, a Otter terá até 2020 para aperfeiçoar o seu serviço e redefinir, se necessário, os seus planos de contratação. Afinal, apesar de estar atrasada na tecnologia, a conveniência e influência corporativa do Office tornarão a Microsoft uma concorrente de peso.