Home  >  Inovação

Microsoft e Novartis usarão IA para criar nova geração de medicamentos

Parceria irá utilizar IA para otimizar as pesquisas de tratamentos para doenças que ainda não possuem cura conhecida

Da Redação

04/10/2019 às 8h00

Foto: Shutterstock

O lançamento de novos medicamentos no mercado é um processo complexo. Além das pesquisas iniciais, desenvolvimento, testes, ensaios clínicos e aprovação regulatória demorarem cerca de 10 anos, a introdução de um único novo medicamento custa, em média, US$ 2,6 bilhões para as empresas.

Pensando em acelerar a invenção e disponibilização de novos medicamentos, na última terça-feira (1) a Microsoft e a Novartis anunciaram uma parceria. De acordo com informações divulgadas pela gigante da tecnologia, o objetivo é utilizar a inteligência artificial (IA) para otimizar as pesquisas de tratamentos para doenças que ainda não possuem cura conhecida.

A descoberta de novos medicamentos tem como base a análise de enormes quantidades de dados, o que torna a IA uma ferramenta bastante útil para a tarefa. Segundo a Novartis, a ideia é que os seus funcionários sejam capacitados em todas as etapas do desenvolvimento para usar a IA para a análise de dados e descobrir novas correlações e padrões para a criação de novos medicamentos.

"Colocar o poder da IA ​​nas mãos dos funcionários da Novartis dará à empresa oportunidades sem precedentes de explorar novas fronteiras da medicina que produzirão novos tratamentos que salvarão vidas de pacientes em todo o mundo", declarou o CEO da Microsoft, Satya Nadella.

A meta da colaboração entre as duas empresas é que todas as áreas da Novartis sejam beneficiadas com o sistema de IA, desde pesquisadores que avaliam o potencial de novos compostos e cientistas que definem níveis de dosagem, até especialistas em ensaios clínicos, gerentes de operações e equipes de negócios que precisam tomar decisões mais eficientes.