Home  > 

Afinal, qual a grande diferença entre 4G e 5G?

Da Redação

02/10/2019 às 19h15

Foto: Shutterstock

Com o crescente número de usuários de dispositivos móveis, as redes precisam evoluir para atender as novas demandas. Com a chegada da conexão 5G, a expectativa é de que os usuários experimentem velocidades muito superiores e transmissões de dados mais altas.

Para se ter dimensão do impacto, a rede 5G é capaz de transmitir dados em velocidade de até 20 bilhões de bits por segundo, tornando a latência imperceptível. Dessa forma, chamadas de vídeo e reprodução de conteúdos de streaming serão desfrutados com qualidade jamais esperada para as gerações de rede anteriores.

A velocidade atingida com o 5G faz com que mais dispositivos possam ser conectados, uma grande promessa para o desenvolvimento, por exemplo, de cidades inteligentes, veículos autônomos, casas conectadas e realidade virtual. Enquanto a rede 4G funciona em frequências de até 2.5 GHz, o 5G chega até 95 GHz, o que tem entusiasmado empresas dos mais diversos setores.

Apesar das expectativas, as redes 5G ainda não serão suportadas em todos os lugares. A previsão é de que o Brasil receba a tecnologia em março de 2020, mas a infraestrutura existente não é suficiente para que todos sejam beneficiados.

Pensando em esclarecer os potenciais e as dificuldades sobre a conectividade 5G no Brasil, especialistas abordarão o tema durante o painel "5G e o desafio de conectar o país com alta velocidade", que acontecerá no dia 16 de outubro durante o IT Forum X. A 7ª edição do evento receberá mais de 250 palestrantes em diferentes palcos e praças de conteúdo. O tema principal desse ano será “Eu 5.0”, que busca posicionar o ser humano no centro da discussão tecnológica.

Para falar sobre o assunto estarão presentes:

Eduardo Neger, Abranet

Eduardo Neger, diretor de engenharia e cofundador da empresa Neger Telecom, é presidente da Associação Brasileira de Internet (Abranet). Tem forte ligação com a inovação e foi eleito em janeiro deste ano como “Empreendedor do Ano” entre as empresas-filhas da Unicamp.

Atila Branco, Vivo

Atila Branco é Engenheiro Eletrônico graduado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e mestre em Sistemas de Telecomunicações e Informática pela PUC Campinas. Atualmente lidera a Diretoria de Planejamento da Telefónica Brasil, sendo responsável pelo planejamento das redes fixa e móvel e pela Transformação Digital das redes no Brasil. Integra o grupo Telefónica desde o ano 2000, atuando em diretorias técnicas e em importantes projetos de transformação, entre eles a preparação para o 5G.

Humberto Bruno, Anatel

Humberto Bruno atuou no setor privado de telecomunicações como analista de rede. É servidor de carreira da Anatel desde 2007, onde foi assessor de conselheiro, coordenador de processo e gerente substituto na Gerência de Acompanhamento Econômico da Prestação da Superintendência de Competição. Também foi coordenador de processo na Assessoria Técnica, onde hoje exerce a função de chefe. Atualmente, também é conselheiro no Conselho Gestor do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel).

Amanda Lopes, Huawei

Com 20 anos de experiência com fornecedores globais de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Amanda Lopes atualmente exerce o cargo de gerente de desenvolvimento de negócios da Huawei.

O painel será mediado por Ana Paula Lobo, fundadora e diretora editorial do Portal Convergência Digital, criado em 2005, para a cobertura online do segmento de TICs. A executiva também atuou como editora no Jornal Computerworld e no Computerworld Online e foi premiada quatro vezes no Brasil com a melhor matéria do ano no setor de Telecomunicações.

O IT Forum X acontecerá nos dias 16 e 17 de outubro no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Outros temas como big data, metodologias de aceleração, cidades inteligentes, 5G e conectividade serão abordados durante o evento. Para mais informações, clique aqui.

 

Deixe uma resposta