Home  >  Negócios

Oracle OpenWorld 2019: 11 destaques que você pode ter perdido

Companhia de Larry Ellison revelou nova versão do Oracle Linux, além de assistentes digitais e atualizações para aplicativos em nuvem

Peter Sayer, CIO (EUA)

24/09/2019 às 14h46

Foto: Shutterstock

Tornar os sistemas de computadores autônomos raramente termina bem nos filmes, mas em sua conferência do OpenWorld em San Francisco, a Oracle prosseguiu com seu plano de "eliminar" os seres humanos do gerenciamento de sistemas de TI.

Trata-se de economizar dinheiro e salvar dados, disse Larry Ellison, Presidente da Oracle e CTO, à multidão reunida em um discurso cheio de piadas sobre a Amazon Web Services, IBM e até Apple.

No ano passado, a Oracle lançou seu banco de dados autônomo, um mecanismo autoconfigurável. Agora, a companhia está analisando a próxima camada da pilha: "A nova versão do Oracle Linux é autônoma", explicou. A solução já está em uso em centenas de milhares de servidores na nuvem Oracle e agora está disponível para os clientes para uso local.

"Como o banco de dados, ele se provisiona, se dimensiona, se ajusta, ... se conserta enquanto está em execução", revelou Ellison. Segundo o executivo, isso significa que, quando os bugs Spectre e Meltdown foram corrigidos, a Oracle conseguiu lançar 150 milhões de patches para 1,5 milhão de núcleos de processador em seus data centers em quatro horas, sem tempo de inatividade.

Com o novo sistema operacional, vem um novo serviço de gerenciamento, incluído no pacote de suporte premium da empresa. Além do Linux Autônomo para Nuvem, aqui estão 10 outros anúncios importantes da Oracle do OpenWorld 2019.

Blockchain

Não faltam empresas tentando seduzir os clientes da Oracle a armazenar seus dados na blockchain para, entre outras coisas, evitar fraudes. O vice-presidente executivo da Oracle para tecnologias de banco de dados Juan Loaiza tem uma ideia melhor: coloque a blockchain no banco de dados da Oracle.

"Da maneira como isso funciona, definimos um novo tipo de tabela no banco de dados chamado tabela blockchain e, quando as linhas são inseridas em uma tabela blockchain, criamos uma cadeia criptográfica dos dados. Usuários podem assinar essas cadeias criptográficas e validar os dados para detectar qualquer tipo de fraude", explicou.

Aplicativos em nuvem atualizados

O conjunto de aplicativos em nuvem da Oracle, incluindo ERP, EPM, HCM e experiência do cliente (CX), ganhou novos recursos e atualizações. Para o CX, tratava-se de unificar os mundos da publicidade e do marketing e adicionar novos recursos de vendas B2B. A HCM ganhará novos links para o LinkedIn para importar perfis e se conectar com recrutadores. O ERP contará com uma função inteligente de reconhecimento de documentos que pode ajudar na entrada de faturas, enquanto o SCM incluirá um novo serviço, o Oracle Business Network, para simplificar os negócios com outros clientes da Oracle.

Assistentes digitais

Após uma introdução no ano passado, a Oracle lançou os Assistentes Digitais em todos os seus Aplicativos na Oracle Cloud, multiplicando o número de tarefas com as quais eles podem ajudar. Esses assistentes podem responder a perguntas de funcionários e clientes no ERP, SCM, CRM e HCM por texto e agora por voz. Isso naturalmente convida a comparações com a Siri da Apple ou a Alexa da Amazon, mas a Oracle diz que seus assistentes digitais são mais capazes de distinguir o vocabulário específico das empresas do que as soluções projetadas para os consumidores.

Exadata

Continuando seu compromisso de ser um fornecedor de pilha completa, a Oracle lançou um novo dispositivo de hardware: o Oracle Exadata Database Machine X8M. A solução oferece rede de 100Gbps e permite que o banco de dados acesse diretamente as informações armazenadas na memória persistente Intel Optane DC. É muito mais rápido que o armazenamento flash, tornando a entrada e a saída dez vezes mais rápidas que a versão anterior do Exadata, segundo a Oracle.

Oracle Cloud Free Tier

A Oracle deseja que os alunos se conectem aos seus serviços desde cedo. Além de apresentar o Oracle Cloud Free Tier como uma maneira de os desenvolvedores experimentarem alguns de seus serviços gratuitamente - para sempre -, também oferece aos membros institucionais o treinamento gratuito da Oracle Academy e US$ 300 em créditos para pagar por outros serviços em nuvem da companhia. O programa Always Free oferece dois bancos de dados autônomos, duas VMs de computação, dois volumes de blocos, armazenamento, arquivamentos, serviços de monitoramento, entre outros.

Alcance global

A Oracle oferece seus serviços em nuvem em 16 "regiões", e a empresa prometeu abrir mais 20 em todo o mundo até o final de 2020. Mesmo com a disponibilidade oferecida pelos serviços em nuvem, interrupções ainda podem ocorrer, por isso o alcance será expandido. A medida permitirá que os clientes configurem sistemas de produção e recuperação na mesma jurisdição. Duas dessas regiões serão reservadas para uso do governo do Reino Unido: não se sabe se estarão prontas para o prazo atual do Brexit, em 31 de outubro.

Melhores amigos para sempre

A Oracle possui muitas parcerias, mas algumas delas se tornaram um pouco mais fortes. Por exemplo, a Oracle agora está oferecendo suporte às suas cargas de trabalho em execução no VMware e também permitirá que os clientes executem as cargas de trabalho do VMware em sua nuvem, mantendo o acesso administrativo completo.

Agora a companhia também está oferecendo uma integração entre o Microsoft Teams e o Oracle Digital Assistant, o que permite que os clientes corporativos consultem o Oracle Cloud Applications por meio de chat. A Oracle também lembrou aos participantes sua parceria com a Microsoft, facilitando a conexão de cargas de trabalho na nuvem Oracle e no Azure.

Com a Box, a Oracle afirmou que agora oferece integrações para aplicativos próprios e de terceiros, para que eles possam incorporar o serviço de armazenamento em nuvem nos fluxos de trabalho. Isso pode incluir a criação de pastas Box para novos funcionários durante o processo de integração, por exemplo.

Clientes na nuvem

Embora a Oracle tenha tomado cuidado para não revelar quanto dinheiro está ganhando com seus serviços em nuvem, Ellison afirmou que já possui milhares de clientes apenas para o Autonomous Database, incluindo Outfront Media, TaylorMade Golf, Mestec, Veritrans, Sky Brasil, Agea, Droptank e Seur.

A empresa nomeou importantes clientes de seus outros serviços em nuvem durante a semana, incluindo o fabricante de aeronaves Textron, a fabricante de pneus Titan International e a agência de recrutamento TrueBlue and Industries.

Oracle Cloud Marketplace

A Shield IO, a Couchbase e a Fortinet se uniram a fornecedores de software de terceiros que vendem através do Oracle Cloud Marketplace. A loja de software online da empresa agora permite que os clientes aluguem software por hora sem compromissos de licenciamento de longo prazo e paguem usando o mesmo sistema de créditos universais com os quais compram o Oracle Cloud Services.

NetSuite não foi esquecido

Enquanto a maior parte da atenção estava no Oracle Cloud Applications, a Oracle ainda encontrou tempo para mostrar algumas atualizações do NetSuite, seu sistema de ERP em nuvem para PMEs. Entre eles, estão a análise aprimorada, a previsão de riscos da cadeia de suprimentos, a otimização da alocação de produtos no gerenciamento de depósitos e as visualizações personalizadas de catálogos para clientes de comércio eletrônico.

 

Tags