Home  >  Plataformas

Google atualiza configurações de privacidade no Google Assistente

Mudança, que acontece após descoberta de que trechos de conversas eram ouvidos e transcritos por humanos, procura dar mais transparência ao processo

Da Redação

24/09/2019 às 20h57

Foto: Shutterstock

Assim como Microsoft, Facebook, Apple e Amazon, a Google utilizava áudios gerados pelos usuários por meio da sua assistente virtual para melhorar resultados de busca ou serviços fornecidos pelo software. Mas a prática, até então não divulgada de forma ostensiva pelas big techs, acabou gerando nos usuários a preocupação de que conversas aleatórias poderiam ser registradas.

Na época em que o uso das gravações veio à tona, a empresa anunciou a interrupção imediata o processo de revisão humana. Agora, a empresa de Mountain View publicou um texto em seu blog explicando em mais detalhes como o processo funciona e as atualizações feitas para garantir mais transparência na gestão de dados e reforçar a privacidade das informações dos usuários.

Falando sobre a AVA

Segundo o comunicado, as gravações de áudio dos usuários não são armazenadas por padrão. Caso o usuário opte por armazenar os seus dados de áudio, as alterações podem ser realizadas na seção Atividade de Voz & Áudio (AVA), presente nas configurações do aplicativo do Google Assistente.

Ativando a AVA, a companhia afirma que a experiência de uso do produto se torna mais personalizada “você ajuda o Assistente a reconhecer melhor sua voz com o passar do tempo, além de melhorar o Assistente para todos os usuários, já que aprenderemos mais sobre idiomas e sotaques”.

Ao ligar a ferramenta, os dados de áudio ficam passíveis de serem analisados por revisores humanos quando o serviço voltar a funcionar.  A marca afirma que está atualizado as configurações internas do produto para que os usuários confirmem entender que o uso da seção implica na possibilidade de qu alguma gravação seja ouvida para análise. O update deve ocorrer até o final do ano.

Exclusão e privacidade

A Google também afirma que vai implantar filtros de privacidade adicionais para garantir a identificação correta de comandos que são realizados sem perceber e excluí-los do processo de revisão humana.

A gigante de buscas também anunciou o desenvolvimento de um sistema controle para regular o nível de ativação do Assistente. "Em breve" explica no comunicado "também adicionaremos uma forma de ajustar o quão sensível seus aparelhos com o Google Assistente serão à  frases semelhantes a “OK Google”, de modo que você terá mais controle para reduzir essas solicitações involuntárias ou, se preferir,  tornar mais fácil conseguir ajuda, especialmente em ambientes com muito barulho."