Home  >  Negócios

Procuradores dos EUA iniciam investigação antitruste contra Google

Foco da iniciativa será verificar se as práticas de publicidade da gigante da tecnologia estão interferindo na concorrência

Da Redação

10/09/2019 às 18h06

Foto: Shutterstock

Legenda:

Cinquenta procuradores-gerais norte-americanos iniciaram na segunda-feira (9) uma investigação antitruste contra o Google, de acordo com informações divulgadas pelo TechCrunch. O foco da iniciativa será verificar se as práticas de publicidade da gigante da tecnologia estão interferindo na concorrência.

Liderada por Ken Paxton, procurador-geral do Texas, a investigação envolve 48 estados dos Estados Unidos, além do Distrito de Columbia e Porto Rico. Apenas o Alabama e Califórnia não participarão da medida.

A ação dos estados sobre o Google acontece poucos dias depois que Letitia James, procuradora-geral de Nova York, anunciou a abertura de uma investigação contra o Facebook, também por possíveis violações da lei antitruste.

“O controle do Google sobre quase todos os aspectos de nossas vidas colocou a empresa no centro de nossa economia digital. Mas não é necessário um mecanismo de busca para entender que o poder corporativo não controlado não deve ofuscar os direitos dos consumidores”, afirmou James, em comunicado.

“É por isso que Nova York se juntou a essa investigação bipartidária da Google para determinar se a empresa alcançou ou manteve seu domínio por meio de conduta anticompetitiva. Tal como acontece com o Facebook, investigação que estamos liderando, usaremos todas as ferramentas à nossa disposição na investigação da Google para garantir que a verdade seja exposta."

As iniciativas estaduais em relação ao Facebook e Google seguem a tendência do governo federal dos Estados Unidos, que está investigando as principais empresas de tecnologia do país, incluindo a Apple e a Amazon.