Home  >  Carreira

Dicas para não deixar o acúmulo de funções afetar sua saúde e disposição

Quatro atitudes para recuperar a tranquilidade e foco nas tarefas de rotina

Da Redação

01/09/2019 às 10h16

Foto: Shutterstock

Legenda:

Com o apelo cada vez mais constante por produtividade e otimização de tempo constantes, é comum (porém não saudável) encontrar cada vez mais pessoas preocupadas e até mesmo estressadas com o fato de, por mais que trabalhem, não consegue “zerar” as tarefas a ponto de adotar um ritmo mais normal de trabalho.

Marie Rosecrans conhece bem essa sensação. Atualmente como vice-presidente sênior para o mercado de micro e pequenas empresas da Salesforce, a profissional passou um período no qual precisou acumular duas posições de liderança, o que tomava completamente sua vida.

Rosecrans percebeu que algo não estava certo quando adquiriu uma alergia nervosa por conta de estresse. Com a vida já organizada, a executiva descreveu para a Fast Company as quatro atitudes que fazem com que, mesmo em um momento mais atribulado, consiga manter a calma. São essas:

1) Demonstre gratidão

Anotar pequenas coisas boas que aconteceram, como alguém segurar a porta do elevador ou um elogio a um projeto, mudou de forma significativa a vida Rosecrans porque trouxe uma leveza inesperada em sua vida.

“Praticar gratidão tem sido transformador para mim. Procurar fontes de apreciação me permite reformular minhas experiências diárias como presentes e oportunidades, em vez de coisas que aconteceram comigo.”

 

2) Divida um grande projeto em tarefas menores

Essa dica é mais comum, porém nunca é demais reforçar: quando um projeto aparentar ser grande demais, procure separar a atividade em partes menores. Assim, ao terminar as “mini-tarefas”, a tendência é se motivar a terminar o serviço.

“Se eu não sei todas as etapas necessárias, procuro quem possa ter as respostas. Ferramentas de colaboração on-line (como Quip, Slack e Google Docs) são o meu ponto forte. Por isso, descrevo meu projeto e convido outras pessoas a contribuir, fornecer feedback e compartilhar suas ideias.”

 

3) Reconheça o trabalho dos outros

Ao enviar esses comunicados agradecendo o término de uma atividade você não só agradece ao trabalho feito pelos demais como também relembra o valor da tarefa executada, o que pode ajuda a mitigar o “peso” de lidar com muitas coisas de forma simultânea.

“Para minha produtividade, é vital que eu reflita sobre o trabalho finalizado e, mais importante, reconheça todos que ajudaram. Isso não apenas encerra um projeto, mas também me ajuda a mostrar apreço pelos esforços da equipe.”

 

4) Separe um tempo para entender o que pode ser melhorado

Importante ressaltar que esse não é um momento para culpa, mas para entender o que pode ser aprimorado dentro da sua rotina. Seja uma fase do processo ou mesmo a utilização de algum software, o importante é verificar se existe algum método para que, em uma próxima situação, o trabalho possa ser executado de forma mais rápida e tranquila.

“Esse é um elemento não técnico da metodologia Scrum que mantenho na minha vida profissional e em casa. Dou um passo atrás para procurar pontos de melhoria para não cometer os mesmos erros duas vezes.”