Home  >  Carreira

NotCo anuncia Luiz Augusto Silva como Presidente no Brasil

Na função anterior, Silva atuava na Argentina como presidente para o grupo Danone; Novo desafio será expandir a operação da foodtech no país

Da Redação

28/08/2019 às 12h16

Foto: Reprodução: Facebook NotCo

A startup NotCo, que cria alimentos de composição 100% vegetal utilizando inteligência artificial, anunciou a chegada de Luiz Augusto Silva como Presidente da operação no Brasil. O executivo chega para estabelecer a produção da marca no Brasil e aumentar seu alcance e penetração de mercado.

A companhia já está por aqui por conta de uma parceria com a rede Pão de Açúcar para a venda da NotMayo, feita à base de grão de bico, sem ovo, e com impacto ambiental muito menor do que a maionese tradicional — sua produção exige 83% menos água e gera 37% menos produção de gás carbônico.

"Estamos usando a tecnologia para montar um modelo de alimentação mais sustentável e eficiente", afirma o executivo, que foi diretor da unidade de bebidas vegetais e leite longa vida da Danone no Brasil e atualmente presidente comandava uma das empresas do grupo na Argentina

Raízes latino americanas

Fundada em 2015 no Chile, a NotCo tem a missão de revolucionar a indústria alimentícia produzindo alimentos saborosos e sustentáveis exclusivamente à base de vegetais. Para tanto, a foodtech emprega tecnologia e inteligência artificial.

As receitas são desenvolvidas por um algoritmo, apelidado Giuseppe, um "NotChef", que analisa as propriedades, sabores, nutrientes, entre outras características, de alimentos de base animal e desenvolve receitas para recriar esses alimentos em versões com ingredientes vegetais. A inteligência artificial permite que a empresa explore uma gama muito maior de combinações de ingredientes em relação ao que a indústria tradicional trabalha.

A companhia já levantou US$ 33 milhões em duas rodadas de investimento, em 2017 e 2019. Os investidores são o fundo Bezos Expeditions (de Jeff Bezos, fundador da Amazon), the Craftory (que investe em negócios de bens de consumo com causa), Kaszek Ventures (que investe em empresas de tecnologia de alto impacto), a aceleradora americana IndieBio (focada em biotecnologia), e o fundo Maya Capital (liderado por Lara Lemann e Monica Saggioro).