Home  >  Negócios

WeWork revela prejuízo de US$ 1,6 bilhão em registro de IPO

Companhia deve abrir seu capital em setembro deste ano e espera levantar entre US$3 bilhões e US$ 4 bilhões

Da Redação

19/08/2019 às 18h34

Foto: Shutterstock

O WeWork, startup que aluga espaços compartilhados para empresas, se prepara para lançar o seu IPO em setembro deste ano. A companhia espera levantar entre US$3 bilhões e US$ 4 bilhões com a abertura do seu capital. Entretanto, em documento oficial para o IPO, a startup que, recentemente mudou seu nome para The We Company, revelou que no ano passado, registrou prejuízo de US$ 1,6 bilhão. As receitas foram de apenas US$ 1,8 bilhão. O saldo deve preocupar investidores.

Mesmo com os resultados negativos, a empresa tem visto rápido crescimento. Atualmente, o WeWork conta com 520 escritórios em 111 cidades de todo o mundo. Desde o ano passado, o número de membros dos espaços dobrou em relação a 2018, alcançando a marca de 527 mil. Além disso, as vendas estão prosperando, com previsão de atingirem os 3 bilhões de dólares em 2019.

Segundo a agência de classificação de risco Fitch, o WeWork tem gastado muito dinheiro em contratações e novas propriedades. Outra crítica está ligada ao modelo de negócios, que depende, basicamente, do mercado de startups. Pensando em expandir as operações, a companhia está apostando, também, na criação de escolas e de espaços de habitação (coliving).

Até o momento, o WeWork não anunciou os preços e a quantidade de ações que serão vendidas.