Home  >  Negócios

Google e Twitter adotam novo EPYC Rome da AMD em seus data centers

Anúncio da segunda geração de processadores de alta performance e novas parcerias fizeram ações da fabricante saltar nesta semana

Carla Matsu*

09/08/2019 às 18h13

Foto: Shutterstock

O Google e Twitter anunciaram nesta semana que irão adotar os novos processadores EPYC “Rome", da AMD. A segunda geração do topo de linha para alta performance em data center foi revelada oficialmente na última quarta-feira (7/8) durante o EPYC Horizon, em San Francisco (CA). As novas parcerias conquistadas pela AMD refletiram positivamente nas ações da fabricante de Santa Clara, com seus papéis saltando 16% na quinta-feira (8) após o anúncio.

O lançamento do EPYC “Rome" marca um grande passo da AMD em um mercado de data center dominado pela Intel. Lançado dois anos após o primeiro EPYC “Naples”, a atualização promete superar a última oferta da concorrente em performance, eficiência e preço. A começar pela manufatura em 7nm dos processadores da AMD - um salto à frente da Intel, que disse que seus chips 7nm Ice Lake só serão comercializados em 2021. "Hoje, nós definimos um novo padrão para o data center moderno com o lançamento da nossa segunda geração do EPYC que entrega performance recorde", reivindicou a CEO da AMD, Lisa Su.

A parceria com o Google foi comemorada pela AMD durante o EPYC Horizon quando Bart Sano, vice-presidente de engenharia do Google subiu ao palco: “Estamos indo Epyc!", brinco Sano, tirando risadas de Lisa. O Google é agora a primeira companhia a usar a segunda geração dos chips da AMD em seus data centers, além disso disponibilizará o EPYC Rome através de máquinas virtuais para clientes do Google Cloud.

“A segunda geração do EPYC irá nos ajudar a continuar a fazer o que fazemos melhor com nossos data centers: inovar. É computação escalável, memória e a performance irá expandir a habilidade de levar a inovação adiante em nossa infraestrutura e dará aos clientes do Google Cloud a flexibilidade de escolher a melhor máquina virtual para seus workloads”, destacou Sano.

Jennifer Fraser, diretora senior de engenharia do Twitter, também subiu ao palco para destacar a parceria da rede social com a AMD. O Twitter planeja começar a usar o EPYC Rome em sua infraestrutura de datacenter até o final do ano. Segundo Jennifer, a adoção do “Rome” contribuirá com as metas de sustentabilidade do Twitter. “Twitter está comprometido em reduzir o impacto ambiental em nossos data center ao encontrar formas inovadoras de aumentar eficiência”, disse a executiva. “Usando o EPYC, nós conseguiremos escalar nossos clusters de computação com mais núcleos em menos espaço, usando menos energia, o que traduz em até 25% do custo de Total Cost of Ownership para o Twitter”, completou.

Outras companhias que anunciaram parceria com a AMD para o novo EPYC “Rome" estão a Microsoft, HPE, Lenovo e Dell.

*IT Trends viajou a San Francisco a convite da AMD

Leia mais

AMD sai à frente da Intel com lançamento da 2ª geração do EPYC ‘Rome’