Home  >  Carreira

Falha no LinkedIn permitia publicar vagas de emprego falsas

Recrutador que revelou problema conseguiu criar posts de vagas para os cargos de CEO do Google e LinkedIn

Da Redação

29/07/2019 às 13h00

Foto:

Um recrutador holandês chamado Michel Rijnders descobriu recentemente uma falha no LinkedIn que permitia a publicação de vagas falsas de emprego na rede social profissional da Microsoft. As informações são do The Next Web.

Como aponta o site especializado, o problema em questão, que já foi corrigido pelo LinkedIn (saiba mais abaixo), permitia a criação e o anúncio de praticamente qualquer tipo de vaga na plataforma.

Em posts em seu perfil no Twitter, o especialista disse que conseguiu criar posts de vagas para os cargos de CEO do Google e CEO do LinkedIn, sem utilizar uma assinatura premium para isso, o que deveria ser necessário pelas diretrizes da rede.

“Quando crio um post de vaga para uma empresa, nenhuma pergunta é feita. Você recomenda receber as inscrições via LinkedIn, mas também é possível configurar uma URL externa para a qual os candidatos serão redirecionados”, escreveu Rijnders.

Como aponta o The Next Web, publicar vagas falsas sem o conhecimento da empresa viola os termos de serviço do LinkedIn, além de poder ser utilizado como um método para cibercriminosos coletarem dados pessoais de candidatos.

Problema resolvido
Em um comunicado enviado à Adweek, o LinkedIn diz que o problema teria sido causado por um bug que entrou no ar acidentalmente e que o mesmo já foi resolvido.