Home  >  Segurança

Ciberataques custam US$1,35 milhão em média para empresas no Brasil

Companhias brasileiras ainda demoram 250 dias para perceber que foram invadidas, segundo novo estudo feito pela IBM em parceria com Instituto Ponemon

Da Redação

23/07/2019 às 12h23

Foto: Shutterstock

Uma violação de dados por meio de um ataque cibernético tem um custo médio de 1,35 milhão de dólares para as empresas brasileiras, de acordo com um novo relatório feito em parceria entre a IBM Security e o Instituto Ponemon.

De acordo com o estudo em questão, intitulado “Cost of a Data Breach” (“Custo de uma Violação de Dados”), esse valor representa um aumento de 18,93% em relação ao registrado no ano passado.

O levantamento também revela que cresceu no último ano o tempo médio para identificar uma violação de dados entre as empresas brasileiras, de 240 dias para 250 dias.

Além disso, aumentou de 100 dias para 111 dias o período médio para as companhias do país conseguirem contar uma violação de dados, em comparação a 2018.

Prejuízo maior nos EUA

Vale notar ainda que, conforme a pesquisa, as violações de dados por meio de ciberataques custam muito mais para as empresas nos Estados Unidos, em torno de 8,19 milhões de dólares, mais do que o dobro da média do estudo.

Empresas de saúde
Pelo nono ano consecutivo, de acordo com o relatório, as organizações de saúde registraram os maiores custos associados a violações de dados, com quase 6,5 milhões de dólares – mais de 60% superior à média do setor.

Metodologia

De acordo com a IBM, o estudo é feito com base em entrevistas detalhadas com mais de 500 empresas em todo o mundo, incluindo o Brasil, que sofreram violação no último ano. Conforme a organização, a análise leva em conta centenas de fatores de custo, incluindo atividades legais, regulamentares e técnicas para a perda de valor de marca, clientes e produtividade dos funcionários.