Home  >  Inovação

Nestlé permitirá rastreamento de alimentos por meio de Blockchain

Para isso, fabricante fechou parceria com a plataforma OpenSC, criada pela WWF-Austrália e pelo Boston Consulting Group Digital Ventures

Da Redação

03/07/2019 às 16h00

Foto: Shutterstock

A Nestlé anunciou nesta semana uma parceria com o OpenSC, uma plataforma Blockchain que permite aos consumidores rastrear sua comida de volta à fazenda. Em nota, a fabricante de alimentos diz que a iniciativa faz parte da sua jornada "em direção à total transparência".

Criado pelo WWF-Austrália e pelo Boston Consulting Group Digital Ventures, o OpenSC desenvolveu uma plataforma que dará a qualquer pessoa, em qualquer lugar, acesso a dados de sustentabilidade e cadeia de suprimentos que podem ser verificados de forma independente.

Segundo a Nestlé, o programa piloto inicial com o uso de Blockchain permitirá o rastreamento do leite de fazendas e produtores na Nova Zelândia para as fábricas e armazéns da companhia no Oriente Médio. Mais para frente, a tecnologia será testada usando óleo de palma proveniente das Américas.

A ideia, de acordo com a Nestlé, é que esses projetos pilotos lhe permitam entender melhor como o sistema é escalável.

"Essa tecnologia blockchain aberta permitirá que qualquer pessoa, onde quer que esteja, avalie nossos números e informações de fornecimento responsável", explica Benjamin Ware, diretor global de Fornecimento Responsável da companhia. "Acreditamos que é mais um passo importante para a divulgação completa de nossas cadeias de fornecimento, anunciada pela Nestlé em fevereiro deste ano, elevando o nível de transparência e produção responsável globalmente", conclui.