Home  >  Plataformas

Votorantim Cimentos evita R$1 milhão em perdas com novo sistema de AI

Projeto Spectrum usa tecnologia para monitorar e entender comportamentos de equipamentos usados em produção de cimento

Da Redação

11/06/2019 às 15h00

Foto: Shutterstock

A Votorantim Cimentos anunciou recentemente que implantou um novo sistema chamado Projeto Spectrum, que utiliza Inteligência Artificial (AI), para monitorar e entender o comportamento dos principais equipamentos na produção de cimento.

Segundo a empresa, a plataforma mantém um monitoramento 100% on-line dos seus principais ativos, como fornos, moinhos, ventiladores, redutores e elevadores, que são os equipamentos que garantem a continuidade da operação em uma fábrica de cimento.

O Spectrum funciona a partir de sensores instalados nas máquinas e conectados em um sistema com tecnologia de análise que auxilia a prever eventuais contratempos nos equipamentos. O monitoramento constante, por exemplo, permite que a AI use recursos de aprendizado de máquina para estudar o comportamento de cada ativo e, assim, traga indicativos para aperfeiçoamento da manutenção de cada equipamento.

No sistema são selecionadas inúmeras variáveis que precisam ser monitoradas, como temperatura, vibração, corrente, pressão e outros sinais vitais.

Com o Spectrum, a Votorantim Cimentos diz que está indo além da manutenção convencional de ativos (corretiva, preventiva e preditiva) e passa a trabalhar com o conceito da manutenção de precisão, com foco nas condições dos equipamentos, antes de efetivamente apresentar um defeito.

Segundo a empresa, a manutenção de precisão é diferente dos conceitos utilizados anteriormente porque na corretiva a máquina sofre intervenção quando para e precisa de conserto. Na preventiva é realizada a manutenção antecipada baseada no padrão geral de mercado para evitar aconteçam contratempos. Já na preditiva, os dados coletados por sensores mostram que a máquina precisa ser bloqueada para uma intervenção.

O Spectrum foi implantado no ano passado nas fábricas de Salto de Pirapora (SP) e Rio Branco do Sul (PR). Neste primeiro ano de implementação, foram identificados 51 casos que evitaram paradas inesperadas dos fornos cimentos, gerando aproximadamente cerca de 1 milhão de reais em perdas evitadas.

De acordo com a Votorantim Cimentos, o plano é estender o sistema para 100% das suas fábricas no Brasil nos próximos dois anos (2019-2020), além das unidades da empresa na Europa, Ásia e África.