Home  >  Plataformas

Nvidia anuncia plataforma de edge computing EGX

Nova solução da fabricante foi criada com o objetivo de levar Inteligência Artificial (AI) em tempo real para redes de borda

Andy Patrizio, Network World/EUA

07/06/2019 às 12h00

Foto: Shutterstock

A Nvidia anunciou recentemente o lançamento de uma nova plataforma chamada EGX Platform, feita para levar Inteligência Artificial (AI) em tempo real para redes de borda. A ideia é colocar computação em AI mais próxima de onde os sensores coletam dados antes de eles serem enviados para data centers maiores.

A borda funciona como um buffer para os dados enviados aos data centers. Ela apara os dados coletados e envia apenas o que é relevante para os principais data centers para processamento. Isso pode significar descartar mais de 90% dos dados coletados, mas o truque é saber quais dados manter e quais descartar.

“A AI é necessária neste mundo impulsionado por dados. Analisamos os dados perto da fonte, capturamos anomalias e reportamos anomalias de volta à nave mãe para análise”, afirmou o diretor sênior para empresas e edge computing da Nvidia, Justin Boitano.

O executivo também afirmou que estamos chegando perto de um cruzamento onde há mais computação na borda do que na nuvem porque mais trabalho precisa ser feito lá.

A EGX vem de 14 fornecedores de servidores em uma variedade de formatos, combinando AI com redes, segurança e armazenamento da Mellanox. Boitano afirmou que os racks se encaixarão em qualquer rack padrão do mercado, de forma que irão caber em containers de borda de nomes como Vapor IO e Schneider Electric.

A EGX utiliza o processador de baixo consumo de energia Jetson Nano, na Nvidia, mas também os processadores Nvidia T4, que podem entregar mais de 10.000 trilhões de operações por segundo (TOPS) para reconhecimento de voz em tempo real e outras tarefas de AI em tempo real.

A Nvidia está trabalhando em um pacote de software chamado Nvidia Edge Stack, que pode ser atualizado constantemente.

A empresa afirma que a plataforma já conta com mais de 40 early adopters, incluindo a BMW Group Logistics, que utiliza a EGX e suas próprias plataformas de robótica Isaac para lidar com logísticas cada vez mais complexas com eficiência em tempo real.