Home  >  Negócios

Audiência sobre extradição de executiva da Huawei será em janeiro de 2020

Segundo a Reuters, audiências sobre possível extradição de Meng Wanzhou para os EUA começa em 20 de janeiro do ano que vem

Da Redação

07/06/2019 às 10h07

Foto: Shutterstock

Presa no Canadá no fim de 2017, a CFO (Diretora Financeira) da Huawei, Meng Wanzhou, vai desafiar a sua extradição para os Estados Unidos em uma audiência que está marcada para ser iniciada em 20 de janeiro de 2020. As informações são da Reuters.

De acordo com a agência de notícias, a informação foi revelada em documentos enviados a um tribunal canadense pela equipe de defesa da executiva, que é acusada pelo governo americano de ter cometido fraudes para violar sanções do país contra o Irã.

Meng, que é filha do fundador da gigante chinesa do mercado de tecnologia, Ren Zhengfei, foi presa no aeroporto de Vancouver em dezembro de 2017 e atualmente responde às acusações em liberdade condicional na cidade canadense.

Segundo a Reuters, a Huawei emitiu um comunicado sobre o caso em que afirma que não há provas de que a executiva tenha enganado qualquer bancos, conforme apontam as acusações, e diz que os comentários do presidente americano Donald Trump sobre o caso mostram que a situação é “guiada por considerações políticas e financeiras, não pela regra da lei”.