Home  >  Plataformas

Os principais anúncios da Apple na WWDC 2019 para usuários corporativos

Entre outras coisas, empresa revelou novo Mac Pro, o altamente renovado iOS 13, sistema iPadOS e mudanças no ainda inédito macOS Catalina

Computerworld/EUA

04/06/2019 às 12h00

Foto: Shutterstock

A Apple anunciou nesta segunda-feira, 3/6, durante a abertura da sua conferência anual de desenvolvedores, a WWDC 2019, uma variedade de novidades, incluindo um novo Mac Pro, o altamente renovado iOS 13, um novo sistema chamado iPadOS e mudanças no ainda inédito macOS Catalina. Muitos desses anúncios possuem implicações para usuários corporativos da plataforma da empresa.

Confira abaixo 12 desses principais anúncios:

Você pode rodar apps do Mac em um iPad
É sobre isso que é o Sidecar. A habilidade de usar seu iPad como uma segunda tela com o seu Mac é útil, mas o elemento realmente inovador é que é possível fazer isso de forma wireless, desde que eles estejam a até 9 metros de distância um do outro. O recurso permite espelhar o Mac, ou usar o iPad como uma tela adicional.

Isso significa que você pode rodar apps do macOS – incluindo apps poderosos do Mac Pro – usando o seu iPad para controlar o que está acontecendo. Essa funcionalidade será útil para usuários da Apple com múltiplos dispositivos e especialmente valiosa para engenheiros de estúdio, pesquisadores científicos, e qualquer pessoa que queria rodar apps do Mac no iPad. E o suporte para o Apple Pencil significa que você pode usar o seu iPad como um Cintiq com o seu Mac.

E fazer mais em um iPad...
Além disso, o iPad agora está ganhando o seu próprio sistema operacional dedicado. Chamado de iPadOS, ele é um sistema altamente capaz com recursos para tornar esses tablets ainda mais produtivos. Pontos altos: uma versão muito melhor da Split View, a capacidade de alternar apps no Slide Over enquanto você continua usando seu app principal, e – finalmente – suporte para pendrives. Apesar de a Apple não ter falado sobre isso durante a keynote, suporte para mouse será uma opção de Acessibilidade.

Controle por voz
Quando você recebe uma mensagem por meio dos AirPods, receberá um aviso sobre quem a enviou – e também poderá respondê-la usando a sua voz. Agora, imagine esse tipo de controle por voz alcançando Mac, iPad e iPhone. A partir do final deste ano, essa nova ferramenta de acessibilidade estará disponível nas plataformas da Apple.

Isso é uma conveniência para a maioria de nós, mas pode ser algo transformador para quem até agora estava sendo deixado de lado da tecnologia. Controle por voz não é algo novo, é claro – mas a abordagem da Apple parece altamente intuitiva. O Voice Control estará disponível em Macs, iOS e iPad OS. O controle se estende até para gestos como tocar, deslizar e scroll.

Sign-in with Apple
A maioria das empresas talvez queira considerar o Sign-in with Apple. A resposta da companhia de Cupertino para sistemas de sign-in oferecidos por nomes como Facebook e Google permitirá que os usuários autorizem apps e serviços de forma segura, sem sacrificar a sua privacidade.

A novidade parece ser principalmente direcionada para consumidores de tecnologia e serviços e é um ataque bastante direto contra rivais, dadas as declarações recentes da Apple sobre privacidade. Mas o recurso pode ir além: uma vez que muitas empresas agora utilizam Macs e iPhones, o Sign-in with Apple poderia se transformar no novo padrão de fato para acesso ultra seguro a apps e serviços corporativos?

Uma plataforma escalável
O novo Mac Pro é incrivelmente excitante para os usuários mais avançados. Ainda estou “triturando” todos os dados relacionados ao novo computador, que chega ainda neste ano, mas parece seguro dizer que a empresa provou a sua habilidade de entregar uma plataforma que escala desde dispositivos wearables até estações de trabalho top de linha.

Você poderá criar música com mais de 1 mil faixas no Logic, rodar três streams de vídeo em 4K simultaneamente em tempo real, e até mesmo comprar configurações Mac Pro espaço de rack.
Isso é a Apple reivindicando um ecossistema em todo o ambiente, desde a criação até a distribuição e o consumo. Esse poder tem um preço, no entanto: o modelo de entrada do Mac Pro – junto com uma Pro Display XDR – vai custar cerca de 12 mil dólares.

Apple Watch app store
O Apple Watch vai ganhar a habilidade de rodar e instalar novos apps sem um iPhone por meio da sua própria App Store, tornando o popular wearable ainda mais independente do smartphone. Eventualmente, o Apple Watch se tornará uma alternativa viável ao iPhone para algumas tarefas. Isso também terá implicações nas empresas.

Swift mais simples
A Swift UI é um novo framework de interface de usuário feito para tornar mais fácil o processo de construir aplicativos. Ele torna o desenvolvimento de interface de usuário muito mais ágil, com quantidade reduzida de código, o que significa que você pode criar apps de forma mais simples para implementação em todas as plataformas da Apple.

iOS 13 ganha impulso de desempenho
Juntamente com novos recursos, a Apple continua melhorando a mecânica do iOS. A empresa promete melhorias de desempenho de 30%, e inicialização de apps muito mais rápida – graças a apps que serão até 60% menores no iOS 13. Isso oferece uma variedade de benefícios, incluindo uma capacidade extra para armazenar mais fotos e vídeos em iPhones. Eles serão analisados pelos modelos de Machine Learning da Apple, que agora trabalhando diretamente no aparelho, em toda a linha de produtos da companhia, ao mesmo tempo em que mantém intacta a privacidade do usuário.

A Apple também apontou que 85% dos aparelhos iOS atuais estão rodando o iOS 12, em comparação com apenas 10% dos dispositivos Android rodando atualmente a versão Pie do sistema.

Uma nova ferramenta “Encontre Meu”
A Apple adicionou uma nova ferramenta Find My Mac (Encontre Meu Mac) para o seu aplicativo Find My (que combina ainda o Find My Friends e Find My iPhone). O recurso funciona até mesmo quando o seu Mac está desligado, uma vez que ele usa Bluetooth de baixo alcance para comunicar a sua posição para qualquer aparelho iOS próximo. A Apple afirma que o processo é privado e seguro, mas o Mac precisará ter um chip T2 embutido. A funcionalidade também significa que você pode exercitar uma Activation Lock – o que torna os Macs muito menos atrativos para ladrões, e ajuda a proteger dados corporativos.

Autentique seus apps corporativos
Outro elemento de proteção chegando em breve: todos os apps precisarão ser autenticados pela Apple para rodar no macOS Catalina – até mesmo apps vendidos e distribuídos fora da App Store. Esse último elemento significa que os usuários corporativos precisarão garantir que qualquer dos seus próprios apps são autenticados quando aprovarem o uso do Catalina em suas frotas de Macs.
Minecraft e AR

A Apple exibiu uma demonstração do ARKit 3 e de uma versão em Realidade Virtual de Minecraft. Um destaque é a habilidade de colocar uma pessoa dentro de um espaço virtual. Pense sobre essa tecnologia em relação a técnicos de campo, que podem descobrir como resolver e gerenciar problemas no espaço virtual antes de chegar a um destino; gerenciamento de crises e emergências respondendo à uma emergência; e qualquer outro cenário em que pessoas precisem ensaiar reações a problemas do mundo real. Com a adição de novas bibliotecas de objetos comuns e Reality Kit, parece claro que a Apple está preparando terreno para os seus muito aguardados óculos de Realidade Aumentada (AR).

Uma notícia ruim
A Apple confirmou que o iOS 13 vai encerrar o suporte para alguns modelos antigos do iPhone. O novo sistema móvel vai exigir que o usuário tenha um iPhone 6 ou 6 Plus – ou versão mais recente. Com isso, o ainda bastante popular iPhone SE não poderá rodar o novo sistema.