Home  >  Plataformas

Citrix quer tornar trabalho mais inteligente e ágil com Workspace

Plataforma que unifica soluções corporativas ganha funcionalidades com Machine Learning e fluxos de trabalho simplificados

Luiz Mazetto, de Atlanta (EUA)*

21/05/2019 às 19h10

Foto: Luiz Mazetto

A Citrix tem um objetivo ambicioso: a empresa quer devolver um dia a mais de trabalho por semana para os profissionais com a nova “intelligent experience” (“experiência inteligente”) da sua plataforma Workspace, anunciada nesta terça-feira, 21/5, durante o evento anual Citrix Synergy 2019, realizado em Atlanta, Geórgia, nos Estados Unidos

Segundo a Citrix, que completou recentemente 30 anos de história, um dos principais fatores que atrapalham os profissionais na hora de fazer o seu trabalho hoje em dia é a grande quantidade de ferramentas utilizadas no escritório. Com isso, aponta a fornecedora, o funcionário precisa ficar indo e voltando entre diferentes aplicativos corporativos, soluções de calendário/agenda, e serviços de e-mail e comunicação, entre outros, o que traria problemas de produtividade.

O diretor de produtos da Citrix, PJ Hough (foto abaixo), aponta que atualmente os profissionais precisam lidar com até 11 aplicativos por dia para fazer seu trabalho. “E a maior parte das funcionalidades não são usadas ou tornam as tarefas mais difíceis, uma vez que os funcionários passam muito tempo – quase 10 horas por semana – buscando pelas informações que eles precisam”, afirma o executivo, que destaca ainda que a sobrecarga e a complexidade envolvidas no processo levam a baixos níveis de engajamento por parte desses funcionários.

Em sua apresentação sobre o update na keynote de abertura do evento, o CEO e presidente da Citrix, David Henshall (foto em destaque), também chamou a atenção para um estudo recente da Gallup, que aponta que aproximadamente 85% dos funcionários estão “ativamente desengajados” ou “não engajados” em seus empregos.

Experiência Inteligente

Para ajudar a resolver essas questões, a Citrix aposta na “experiência inteligente” do Workspace, que deve estar disponível no quarto trimestre, por volta de novembro. A atualização, que chega cerca de um ano depois de a plataforma ser oficialmente apresentada, conta com Machine Learning (Aprendizado de Máquina) e fluxos de trabalho simplificados, de forma a habilitar os usuários a trabalharem de forma mais organizada e produtiva, seja no computador ou em um dispositivo móvel.

Entre outras coisas, a “intelligent experience” do Workspace, que conta com mais de 100 micro-apps pré-construídos de uma variedade de aplicações conhecidas do mercado, pode trazer à tona automaticamente tarefas prioritárias e relevantes para os profissionais. Tudo isso em uma interface única e simples, que conta com uma espécie de feed principal, que lembra uma rede social. Desta forma, os funcionários podem então realizar suas diferentes tarefas e demandas em menos passos e cliques.

Mais segurança

A Citrix também anunciou outra novidade significativa para o Workspace durante a abertura do Synergy 2019. Isso porque a plataforma de aplicações corporativas da empresa agora conta com novas funcionalidades de segurança.

Uma delas visa combater a prática de keylogging, exibindo uma série de caracteres aleatórios quando um hacker tenta registrar o que o usuário digitou em uma página dentro da plataforma. Já a outra ferramenta impede a captura de telas no Workspace, fornecendo uma tela em branco em vez do conteúdo exibido no momento da tentativa.

Workspace no Google Cloud

Além disso tudo, também foi anunciada durante o evento uma extensão da parceria entre a Citrix e o Google com o lançamento do Workspace para Google Cloud. Com a iniciativa, que leva o serviço para além do Citrix Virtual Apps and Desktops, a fornecedora de soluções busca oferecer mais flexibilidade para as empresas adotarem a sua plataforma de produtividade.

*O jornalista viajou para Atlanta (EUA) a convite da Citrix