Home  > 

Santa Catarina e São Paulo concentram startups voltadas para a indústria

Da Redação

16/05/2019 às 11h00

Foto: Shutterstock

O ecossistema de startups no Brasil tem evoluído muito nos últimos dois anos. Segundo levantamento da ABStartups, são mais de 12 mil jovens empresas de base tecnológica no País que se dedicam a diferentes setores e clientes. No caso da indústria, que tem passado por uma intensa e urgente transformação digital, startups também tem mirado para esse latente mercado.

Um novo mapeamento conduzido pela Spin, aceleradora especializada em startups com foco em indústrias e a A2C, empresa de transformação de marcas e de negócios, tenta jogar mais luz sobre este "nicho". O mapa Startup + Indústria do Brasil contou com o apoio das entidades ABDI, ABII, ABIMAQ e FIESC e participaram do levantamento 55 indústrias de sete Estados e 18 cidades, 295 startups de 22 Estados e 81 cidades.

Segundo cálculos da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), até 2028, 15% das corporações nacionais devem atuar baseadas na Indústria 4.0. A Indústria, como um todo, representa 22% do PIB do Brasil e responde por 49% das exportações.

De acordo com o estudo, a cidade de São Paulo é a maior influência nacional quando falamos de ecossistema de startups. Das 81 cidades mapeadas, a maior cidade do País representou também o maior índice de startups levantadas: 19% do volume total.

Já o estado do Santa Catarina está no topo da lista com 30% da representação total de empresas, o que mostra o crescimento cada vez mais constante da maturidade catarinense no desenvolvimento do seu ecossistema de inovação dos últimos anos. Ainda segundo o estudo, 25% das startups mapeadas têm até dois anos de operação, tempo que compreende um processo de amadurecimento na constituição desses negócios iniciantes. O número de startups com até dois sócios na sua formação chega a 47%. Ainda em relação aos sócios, 84% do número total são homens.

Faturamento

Segundo a pesquisa, 26% das startups mapeadas faturam entre R$ 100 mil e R$ 500 mil, correspondendo ao maior grupo dentre os pesquisados. Dentro deste grupo, Santa Catarina é o estado que possui a maior representatividade, com 37% do total das startups que geram essa faixa de faturamento anual.

São Paulo segue em segundo, com 22%. A relevância do ecossistema do estado de São Paulo foi determinante no grupo de startups que faturam acima de R$ 5 milhões: 29% das startups que superam esse faturamento anual são do estado. Deste número, 19% foram constituídas na cidade de São Paulo.

Como ganham dinheiro?

O modelo de negócios mais citado entre as startups foi o SaaS (Software como Serviço), representando 35% das startups mapeadas. Seguido por Outros com 16% e App (aplicativo) com 14%. Do número total de empresas que atuam com SaaS no mercado, 11% são de Santa Catarina, 10% de São Paulo e 4% do Rio Grande do Sul.

Dentro das cinco principais áreas para as quais as soluções das startups mapeadas são direcionadas Vendas/Comercial é a mais citada com 19% do total, seguida pela Produção com 15% e Marketing e Comunicação, com 13%. As outras duas áreas são Logística, representando 11% das áreas de atuação das startups e Outros, com 8%, fechando a lista.

5% das startups mapeadas que faturam entre R$ 100 mil e R$ 500 mil por ano são de áreas ligadas ao Comercial/Vendas dos seus clientes. É a maior representação apontada pela pesquisa.

Quais são os principais obstáculos?

Assim como a Spin vê constantemente nas startups com que se relaciona, a dificuldade de acesso ao capital também foi vista como algo relevante no mapeamento. Do total das startups mapeadas, 26% têm esta dificuldade como a principal durante a sua jornada empreendedora. Logo em seguida vem o Mercado, 18% e Recursos Humanos, 16%, como principais obstáculos que as startups enfrentam.

Investimentos

Para as empresas que estão buscando escalar seus negócios, o capital próprio é a principal origem desses recursos apontado por 24% das startups. Modalidades mais maduras de investimento, como Venture Capital, vêm em seguida na preferência de 20% das startups que estão criando escala.

Para conferir o mapa completo com gráficos e outros dados, acesse.

 

Deixe uma resposta