Home  >  Negócios

Apple vai pagar pelo menos US$4,5 bilhões para Qualcomm em acordo

Após dois anos nos tribunais, empresas encerraram as disputas por direitos de patentes; valor será pago até junho

Da Redação

03/05/2019 às 10h00

Foto: Shutterstock

A Apple pagará entre 4,5 bilhões de dólares e 4,7 bilhões de dólares à Qualcomm como parte do acordo que encerra a disputa das duas empresas que começou há dois anos na Justiça envolvendo patentes, segundo o The Verge. De acordo com o site, o valor estimado da negociação citado acima foi revelado no relatório financeiro do segundo trimestre fiscal da fabricante de chips, divulgado na última quarta-feira, 1/5.

Desde que processou a Qualcomm em 2017, a Apple suspendeu o pagamento de 1 bilhão de dólares à empresa enquanto o processo tramitava. Em resposta, a Qualcomm decidiu processar a Apple por retirar os seus chips da do iPhone 7 para favorecer a sua rival Intel.

O acordo entre as duas companhias teria tomado um rumo diferente depois que Apple decidiu que os modems da Intel não estariam prontos a tempo para o lançamento de um iPhone 5G, aponta a Bloomberg, o que levou a fabricante de smartphones a selar um acordo de paz bilionário com a Qualcomm.

Vale notar que esse valor citado acima, que será pago até junho, não inclui royalties futuros que a Apple pagará pelo uso de chips da Qualcomm em seus dispositivos.

Os bilhões desembolsados pela Apple garantirão um contrato global de licenciamento de patentes de seis anos com a Qualcomm, com a possibilidade de estendê-lo por mais dois anos. A negociação é estratégica para a fabricante de smartphones para garantir o lançamento de dispositivos 5G.

“Também estamos satisfeitos por termos celebrado acordos de vários anos com a Apple e esperamos continuar apoiando-os como clientes", afirmou o CEO da Qualcomm, Steve Mollenkopf, em nota.

O relatório revelado pela empresa sobre os números do segundo trimestre fiscal mostram uma queda de 5% na receita em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 5,2 bilhões contra US$ 5,2). O lucro líquido foi de US$ 663 milhões, em comparação com os US$ 330 milhões registrados no mesmo trimestre de 2018.