Home  >  Inovação

4 transformações tecnológicas para o setor financeiro

Está na hora de o setor se renovar e se adaptar às novidades para que continuem no mercado

Marco Santos*

27/04/2019 às 13h33

Foto: Shutterstock

Legenda:

Há uma transformação surpreendente no mercado financeiro desde o surgimento e aplicação de novas tecnologias, como machine learning, inteligência artificial (AI) e open banking. Além das melhorias empreendidas no setor, essas novidades apresentam também alguns desafios e oportunidades prováveis para transformar o setor.

Essa nova realidade joga pressão em muitas empresas que lidam com restrições apresentadas por camadas profundas de tecnologias antigas, o que resulta em processos inflexíveis e sufocantes. Está na hora delas se renovarem e se adaptarem às novidades para que continuem no mercado e melhorem suas relações com os consumidores.

Abaixo, estão 4 transformações que terão um impacto significativo no setor de serviços financeiros globais e nos negócios corporativos.

1. Humanização das jornadas dos clientes

A principal tendência para o segmento financeiro é o pensamento voltado aos momentos
de vida dos clientes. As instituições estão começando a orientar seus serviços/produtos e a criar plataformas dedicadas às jornadas dos clientes, tentando compreender cada vez mais o momento em que o consumidor se encontra.

Exemplificando, os bancos, ao invés de simplesmente oferecerem seus produtos, como
empréstimo para financiamento de uma casa, querem agora ajudar seus clientes a comprarem uma casa. Ou seja, buscam uma humanização, aproximando-se da realidade do consumidor para não só oferecer mais soluções, mas também auxiliar em todos os processos que envolvem a aquisição de um imóvel, como no exemplo citado. É uma ampliação do User Experience (UX), logo que analisa uma jornada muito maior e mais profunda do momento
de vida do consumidor.

2. Disponibilidade global de novas tecnologias

O mercado financeiro está vendo empresas, startups e fintechs aplicando novas tecnologias, como
inteligência artificial, machine learning, entre outras, em todos os lugares do mundo.

No Brasil, o setor financeiro tem grande potencial e capacidade de desenvolvimento por meio da utilização do Open Banking e Open APIs e criação de ecossistemas digitais e plataformas de serviços. Estamos cada
vez mais utilizando a Inteligência Artificial para a automação de processos e na melhoria da experiência do cliente, que agora integra também a realidade aumentada.

3. Defesa contra novos concorrentes desafiadores

No momento, algumas das instituições financeiras mais tradicionais ainda lutam para traçar seu rumo para um programa de transformação digital bem-sucedido. Enquanto isso acontece, novos concorrentes na forma de empresas gigantes, como a Apple, Amazon, Google e PayPal e fintechs inovadoras, estão exercendo influência cada vez maior sobre setores de negócios.

Essas instituições financeiras precisam, agora mais que nunca, se atualizar tecnologicamente para trazer novos serviços para o público e manter a estabilidade no mercado.

4. Modernização da infraestrutura para automação

Para sobreviverem no mercado, as empresas precisam focar cada vez mais na modernização de toda sua infraestrutura e adotar de vez a nuvem, e todos os benefícios que ela pode oferecer, em suas operações. Novas tecnologias, como inteligência artificial, blockchain, open banking, conectadas com o aprimoramento do gerenciamento e a análise de dados, já são vistas como facilitadoras principais nos serviços financeiros.

As suas utilizações oferecem maior suporte à automação de funções críticas de negócios, como monitoramento de conformidade, melhor gerenciamento de liquidez e dos relatórios regulatórios.

*Marco Santos é Managing Director da GFT para a América Latina