Home  >  Inovação

Brasil precisa resolver desafios de inovação e produtividade, diz McKinsey

Consultoria publicou nesta semana a primeira edição do seu relatório sobre a economia digital do país

Da Redação

10/04/2019 às 18h00

Foto: Shutterstock

A McKinsey publicou nesta semana um relatório abrangente sobre a economia digital brasileira. Intitulado Relatório Digital Brasil (Brazil Digital Report, no original em inglês), o material foi desenvolvido em parceria com o “Brasil no Vale do Silício”, um movimento liderado por estudantes que teve início na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Com um total de 191 páginas, o report traz informações sobre diferentes temas relacionados à economia digital local, incluindo indicadores macroeconômicos, tendências da Internet, fatos sobre investimentos e dados sobre o panorama geral de empreendedorismo e inovação no país.

De acordo com a consultoria, o material, que por enquanto só está disponível em inglês (uma versão em português está sendo preparade), tem o objetivo de chamar atenção de investidores, instituições públicas e privadas, empreendedores, executivos, estudantes e pessoas interessadas no Brasil.

Para montar o relatório, a McKinsey realizou uma curadoria a partir de informações públicas e dados proprietários. A ideia da companhia é revisar o material anualmente com novos dados para mostrar a evolução do cenário de economia digital e inovação do país.

Pontos positivos e negativos

Apesar de destacar pontos positivos no mercado brasileiro atualmente, incluindo a volta do crescimento do PIB e a confiança em alta por parte dos consumidores e da indústria, a McKinsey também chama a atenção para alguns pontos que o Brasil ainda precisa melhorar neste sentido, apontando que a produtividade cresceu pouco na última década e que faltam inovação, patentes e mão de obra qualificada no país.

Investimentos em TI

Em outro trecho do documento, a McKinsey afirma que os investimentos em TI continuam crescendo mais do que o PIB do país, mas em um ritmo "lento e estável". A consultoria também destaca que o maior crescimento acontece nos segmentos de software e serviços de TI e cita como exemplos empresas de tecnologia nacionais estabelecidas a Positivo, Totvs, Stefanini, Locaweb, Logicalis, Algar Telecom, Intelbras, e CI&T.