Home  > 

Microsoft libera versão alfa do navegador Edge baseado no Google Chromium

Mark Hachman, PC World (EUA)

09/04/2019 às 13h03

Foto:

Caso você seja um desenvolvedor ou um entusiasta em tecnologia, você já pode dar uma olhada no grande plano da Microsoft de mover o navegador Edge para o código aberto do Chromium. A empresa disponibilizou a primeira versão alfa nessa segunda-feira (08/04).

Em dezembro, a Microsoft anunciou que começaria a migrar seu navegador Edge para o Chromium, a plataforma de código aberto usada pelo Google Chrome, Vivaldi e alguns outros navegadores. O resultado, segundo a Microsoft, deve entregar uma maior compatibilidade com as extensões do Chrome.

A nova versão do Edge Chromium vazou anteriormente, com os primeiros builds disponíveis em sites de compartilhamento de arquivos, mas sem o endosso oficial da Microsoft, os usuários baixaram por sua conta e risco. Agora, a Microsoft disponibilizou o navegador a partir do seu programa Edge Insider, uma versão do seu programa Windows Insider específico para o navegador Edge.

Mas não espere muito. Em um post no blog, o vice-presidente corporativo do Windows, Joe Belfiore, escreveu: "nessas primeiras versões, estamos muito focados nos fundamentos". Em outras palavras, você não verá muitos recursos ainda, mas Belfiore diz que você verá “acabamentos sutis de design, suporte para uma ampla seleção de extensões e a capacidade de gerenciar seu perfil de login”, escreveu Belfiore.

O novo navegador será disponibilizado nas versões Canary (diário) e Developer (semanal), com um beta completo vindo depois. Belfiore também incentivou o feedback dos usuários: “Quanto mais você usa as primeiras versões e nos dá feedback, melhor podemos fazer o produto final”, escreveu ele.

O que isso significa para você: não há motivo para substituir o Google Chrome ou qualquer outro navegador com essa nova versão ainda. Mas se você é um membro do programa Windows Insider ou de outros betas, o novo navegador Edge está livre para experimentar. Bugs devem ser esperados, então deixe o trabalho importante para um navegador estável.

Por enquanto, o Edge funcionará a partir do Chromium e rodará quase que inteiramente no código do Google. No entanto, a Microsoft planeja ficar menos dependente da ferramenta no futuro e oferecer contribuições próprias, entre elas um modo escuro, um modo de leitura para páginas, funções de tradução e navegação ainda mais simplificada.

IDG Now! agora é itmidiacom. Para ler mais notícias, acesse

 

Deixe uma resposta