Home  >  Negócios

Google amplia cobertura de nuvem e chega a 23 regiões

Seul e Salt Lake City passam a fazer parte da rede. Localidades estarão disponíveis a partir de 2020

Déborah Oliveira

09/04/2019 às 13h00

Foto: Shutterstock

Há alguns anos, o Google inaugurou seu serviço de cloud em quatro regiões. Desde então, vem, constantemente, ampliando esse número. Em seu mais recente esforço para atender à demanda de clientes por acesso a cargas de trabalho em diferentes localidades, a empresa anunciou durante seu evento anual, o Google Next, em San Francisco (EUA), mais duas adições em sua cobertura de nuvem. Em 2020, Seul e Salt Lake City passarão a fazer parte da rede, que contará, no total, com 23 regiões.

Atualmente, enumera Dominic Preuss, diretor de gerenciamento de produtos do Google, a empresa conta com 19 regiões, em 58 zonas e 14 países, em um investimento em infraestrutura de mais de US$ 47 bilhões. “Em três anos, o Google Cloud abriu 15 novas regiões e 45 zonas em 13 países. Continuaremos a expandir nossa presença global para apoiar nossos clientes em crescimento em todo o mundo”, contou.

Segundo o executivo, além da demanda premente dos clientes nessas regiões por nuvens locais, essas localidades devem, naturalmente, ampliar o uso de cloud nos próximos anos. Negócios locais estão de olho na oferta. O Google revela que a Netmarble, maior empresa de jogos da Coreia do Sul, usa o Google Cloud para oferecer suporte ao desenvolvimento de jogos, gerenciar infraestrutura e levar inteligência para a operação.

Já a LG CNS usa Google Cloud para economizar milhões de dólares a cada ano usando inteligência artificial (AI) para inspecionar visualmente suas linhas de manufatura e impulsionar a qualidade de produtos.

Seul será a oitava região do Google Cloud na região Ásia-Pacífico e ajudará a servir melhor os locais clientes que desejam expandir globalmente e clientes multinacionais que fazem negócios no Sul Coreia.

Nas próximas semanas, a região de Osaka, no Japão, será aberta aos clientes, e Jacarta, na Indonésia, deverá ser lançada no primeiro semestre 2020, revela a empresa.

*A jornalista viajou a San Francisco (EUA) a convite do Google