Home  >  Inovação

Machine learning, algoritmos e poder dos dados são apostas da OLX

Site que conecta pessoas que querem vender com quem quer comprar captura 1 bilhão de eventos por dia para entender como melhorar a experiência virtual

Déborah Oliveira

04/04/2019 às 8h38

Foto: Shutterstock

São mais de 7 milhões de usuários por dia, que fazem mais de 300 mil buscas por minuto e geram cerca de 150 mil recomendações em apenas 60 segundos. Os números do site de compra e venda de produtos OLX impressionam e, combinados, ajudam a empresa a entender o que querem os clientes e como aprimorar a experiência on-line.

“Por dia, capturamos 1 bilhão de eventos, como visualizações, cliques, anúncios. Isso se traduz em 1 petabyte consumido por dia, ou cerca de 3 km de CDs empilhados. Toda essa montanha de dados é analisada e consumida por mais de 200 funcionários na OLX”, contabiliza Raul Rentería, Head de Big Data da OLX.

Em busca da melhor experiência para o usuário, a OLX registra o que acontece durante sua navegação, mantendo a privacidade de dados, e capacita times para desenvolver modelos, baseados em machine learning, com o intuito de inovar em produtos.

Rentería explica que algoritmos, machine learning e dados têm sido o combustível das ações atuais da OLX. Ele cita alguns exemplos, um deles na área de anúncios. Atualmente, a OLX conta com 35 categorias de anúncios e a partir de algoritmos e, com apenas uma imagem, o sistema identifica que tipo de categoria ele se encaixa. “Por trás, está uma inteligência neural profunda que avalia mais de 4 milhões de imagens por dia. Se o cliente escolhe a categoria errada para o anúncio é ruim, porque ele não vai vender, então com machine learning resolvemos isso”, revela.

Usando uma base inicial de 2 milhões de imagens, a OLX conseguiu treinar o modelo, levar mais assertividade para o produto e aumentar a experiência do usuário em torno de 30% a 40%, indica o executivo.

Outro exemplo está na recomendação de anúncios. Nessa vertente, um algoritmo sugere para o anunciante o melhor tipo de anúncio a ser feito com base nos últimos sete modelos que mais atraíram os olhares dos usuários do site.

Uma novidade que está no forno, adianta Rentería, é o uso de machine learning em anúncios de autos, categoria responsável por 25% das vendas da OLX. “Desenvolvemos um sistema de machine learning que, baseado nos atributos do anúncio, e na foto do carro, consegue apontar seu valor estimado, ajudando o cliente a ver se aquele valor está muito abaixo ou muito acima da média de mercado”, finaliza ele.

*A jornalista viajou ao Rio de Janeiro a convite da OLX