Home  >  Plataformas

Gastos com blockchain chegarão a US$ 2,9 bilhões em 2019

Estudo da IDC revela crescimento na adoção da tecnologia em todo o mundo

Da Redação

09/03/2019 às 14h20

Foto: Shutterstock

Os gastos mundiais com soluções blockchain estão previstos em quase US$ 2,9 bilhões em 2019, aumento de 88,7% em relação aos US$ 1,5 bilhão gastos em 2018, de acordo com nova previsão da IDC.

A consultoria espera que os gastos do blockchain cresçam a um ritmo robusto durante o período de previsão 2018-2022, com taxa de expansão anual composta de cinco anos (CAGR) de 76,0% e gastos totais de US$ 12,4 bilhões em 2022.

“Blockchain está amadurecendo rapidamente, e chegamos a um ponto de inflexão onde as implementações estão se movendo rapidamente além da fase piloto e de prova de conceito. É por isso que os dados sobre o gasto real com a tecnologia são tão vitais: fornecem o contexto no qual blockchain é envolvido. Entender como e onde as empresas estão investindo seu dinheiro dá aos fornecedores uma noção melhor de onde eles precisam fornecer produtos e serviços, além de oferecer aos compradores de tecnologia uma visão de como seus pares estão adotando o blockchain. Ele também fornece um quadro de onde podemos esperar que essa nova tecnologia disruptiva de software corporativo é entregue”, disse James Wester, diretor de pesquisa da Worldwide Blockchain Strategies.

Setor financeiro na dianteira

Os gastos globais com blockchain serão liderados pelo setor financeiro, em que os setores bancário, de títulos e investimento e de seguros investirão mais de US $ 1,1 bilhão (combinados em soluções blockchain este ano). O setor de manufatura e recursos, impulsionado pela fabricação discreta e de processos, e o setor de distribuição e serviços, liderado pelas indústrias de serviços profissionais e de varejo, deverá registrar blockchain de US$ 653 milhões e US$ 642 milhões, respectivamente, neste ano.

O setor de manufatura e recursos verá o crescimento mais rápido nos gastos com blockchain na previsão 2018-2022, com um CAGR de cinco anos de 77,6%, seguido de perto pelo setor de distribuição e serviços com um CAGR de 77,1%.

Pagamentos transfronteiriços & liquidações e acordos de financiamento do comércio & pós-negociação/transações são os dois casos de uso blockchain que receberão o maior investimento (US$ 453 milhões e US$ 285 milhões, respectivamente) em 2019. O setor bancário será o maior investidor em ambos casos de uso. A manufatura focará muito do seu investimento blockchain em casos de uso de linhagem/proveniência de lote e casos de uso de gerenciamento de ativos/bem, enquanto os casos de uso de gerenciamento de identidade receberão investimentos significativos dos setores bancário, governamental e de provedores de assistência médica.

Casos em evolução

“Os casos de uso que compõem a blockchain estão se desenvolvendo tão rapidamente quanto as tecnologias que o permitem. Embora os gastos com casos de uso mais desenvolvidos no setor financeiro, como o financiamento comercial e os pagamentos internacionais, continuem saudáveis e crescendo, em relação a seis meses atrás, observamos uma aceleração nos gastos em várias outras áreas, como instalações de energia e reivindicações de garantia. Continuamos a monitorar e medir esses desenvolvimentos regularmente e somos inspirados pelas várias formas de inovação que a blockchain oferece”, disse Jessica Goepfert, vice-presidente de programa Customer Insights & Analysis.

Do ponto de vista tecnológico, serviços de TI e serviços corporativos (combinados) serão responsáveis por quase 70% de todos os gastos com blockchain em 2019, com os serviços de TI recebendo novos investimentos adicionais durante o período de previsão. O software de plataforma blockchain será o maior segmento de gastos fora da categoria de serviços e a segunda categoria de crescimento mais rápido, com CAGR de cinco anos de 81,2%, seguido de serviços de TI com um CAGR de 82,8%.

Investimento por região

Os Estados Unidos serão a região geográfica que terá os maiores gastos com blockchain em 2019 (US$ 1,1 bilhão), seguida pela Europa Ocidental (US$ 674 milhões) e a China (US$ 319 milhões). Todas as nove regiões cobertas no guia de gastos verão um crescimento de gastos fenomenal durante o período de previsão de 2018-2022, liderados pelo Japão e Canadá, com CAGRs de cinco anos de 110% e 90%, respectivamente.