Home  > 

Executiva da Huawei processa governo do Canadá por prisão

Da Redação

04/03/2019 às 10h30

Foto: Shutterstock

A diretora financeira (CFO) da Huawei, Meng Wanzhou, entrou com um processo contra o governo do Canadá por conta da sua prisão naquele país em dezembro de 2018. As informações são da Reuters.

Segundo a agência de notícias, os advogados de Meng acusam o governo canadense, assim como sua polícia federal e agência de imigração, de terem violado os direitos constitucionais da executiva por conta da sua detenção, quando foi interrogada por três horas.

Na ação civil em questão, a defesa da executiva alega que a maneira como os oficiais canadenses obtiveram evidências e informações no caso representam “sérias violações” em relação à Carta Canadense de Direitos e Liberdades, aponta a Reuters.

Ainda de acordo com a reportagem, os advogados acusam os agentes da agência de imigração do Canadá – a CBSA – de terem adiado a execução de um mandado de prisão e submeterem Meng à detenção, busca e interrogatório com a intenção de obter evidências antes de prendê-la.

Presa em 1º de dezembro em Vancouver, a CFO da gigante chinesa é acusada pelo governo dos Estados Unidos de ter cometido fraudes para violar sanções do país contra o Irã.

Atualmente, Meng, que é filha do fundador da Huawei, Ren Zhengfei, responde ao processo em liberdade no Canadá após pagar uma fiança de 7,5 milhões de dólares.

Deixe uma resposta