Home  > 

Huawei se declara inocente sobre acusações dos EUA; julgamento será em 2020

Da Redação

01/03/2019 às 13h00

Foto: Shutterstock

A Huawei se declarou inocente em relação às acusações de fraude e roubo de segredos comerciais, entre outras, que foram feitas no final de janeiro pelo governo Estados Unidos. As informações são da Reuters.

Conforme a agência de notícias, a declaração foi feita pelas unidades Huawei Device Co Ltd e Huawei Device USA, que foram acusadas em um tribunal de Seattle.

Data para julgamento

Além disso, o Departamento de Justiça dos EUA anunciou que o caso em questão será julgado daqui um ano, mais especificamente em 2 de março de 2020, de acordo com a Reuters.

Entenda o caso

No final de janeiro, o Departamento de Justiça dos EUA acusou formalmente a Huawei de ter cometido diferentes crimes federais. Em uma das acusações, o órgão afirma que a diretora financeira (CFO) da Huawei, Meng Wanzhou, e outros funcionários da companhia violaram sanções do país contra o Irã.

Meng, que também é filha do fundador da Huawei, foi presa em dezembro de 2018 no Canadá e atualmente está em prisão domiciliar naquele país enquanto aguarda uma decisão sobre o caso – ela ainda pode ser extraditada para os EUA.

Além disso, o governo norte-americano também acusa a Huawei de ter roubado tecnologia da operadora norte-americana T-Mobile, incluindo informações armazenadas em um robô utilizado pela empresa para testar smartphones – e o próprio dispositivo.

Deixe uma resposta