Home  >  Inovação

4 soluções de inteligência artificial aplicadas em diferentes mercados

Conheça quatro startups que estão buscando revolucionar diferentes setores por meio de AI

NR-7 Comunicação (Via Envie seu Release)

01/03/2019 às 9h42

Foto: Shutterstock

Legenda: inteligência artificial

Empresas com maior presença no meio digital lucram até 26% mais, segundo estudo do MIT (Massachusetts Institute of Technology). Além do retorno financeiro, fica cada vez mais evidente que as companhias que investem em inovação conseguem garantir maior eficiência aos negócios e encontrar soluções para problemas do mercado em que atuam. Prova desta tendência em ascensão é que, segundo a consultoria IDC, 15,3% das médias e grandes empresas têm tecnologia de inteligência artificial entre as cinco principais iniciativas de TI apenas no Brasil. A expectativa é que isso dobre nos próximos 4 anos.

Confira abaixo quatro soluções em inteligência artificial que estão transformando o mercado.

Docket

A Docket é uma startup com foco no fluxo de documentação para diversos segmentos. Fundada em 2016 e acelerada pelo Google, a startup facilita os processos de obtenção de documentos por meio de inteligência artificial e machine learning, reduzindo custos e prazos das operações.

Pedro Roso, cofundador e CEO da Docket, afirma que "Temos um sistema complexo no qual diversos tipos de documentos são necessários para a realização de diferentes negócios no Brasil. As empresas podem levar semanas e até meses para obter um único documento - já que esse não é o foco delas. Com isso, o resultado muitas vezes é de perdas financeiras devido ao cancelamento de contratos ou atrasos no fechamento de negócios". A Docket reduz o tempo de emissão e obtenção destes documentos em até 80%.

Ao longo dos últimos dois anos, a lawtech ajudou grandes empresas, como bancos, construtoras e escritórios de advocacia, a obter mais de 100 mil documentos e economizar mais de 80 milhões de reais.

Witseed

A Witseed, edtech que auxilia profissionais e empresas a atingirem seus objetivos, é uma plataforma de ensino que produz conteúdo a partir das demandas de competências das maiores empresas do Brasil. Utilizando um robô nomeado Witson, a empresa traça o perfil dos usuários, após os mesmos responderem breves perguntas, e indica conteúdos de acordo com cada necessidade e nível de dificuldade, o que faz com que o aprendizado seja personalizado. "Desta forma, queremos nos tornar referência em lifelong learning no Brasil, já que ajudamos a aumentar o engajamento das pessoas na hora de estudar, de acordo com cada ritmo e necessidade dos alunos", explica Bruno Leonardo, cofundador e CEO da Witseed.

Com os vídeos produzidos com tecnologia cinematográfica, a edtech se propõem a resolver quatro grandes problemas nos modelos atuais de ensino: falta de conexão com os desafios de mercado; experiência de educação pouco atrativa; falta de orientação e falta de seleção e qualificação.

Homer

Homer é uma startup voltada para o mercado imobiliário. Indo na contramão das demais plataformas já existentes neste segmento, que excluem o corretor dos processos de negociações, o Homer é um aplicativo desenvolvido exclusivamente para que estes profissionais possam fazer parcerias imobiliárias de forma mais rápida e segura.

No Homer, o corretor com o cliente posta informações como tipologia, localização, metragem, número de quartos e faixa de preço que está disposto a pagar, enquanto o outro profissional publica as características do imóvel que tem disponível (que são basicamente as mesmas do cliente, mas com o preço da casa ou apartamento definido). A inteligência Artificial da empresa cruza as informações dos dois lados e, a partir disso, oferece apenas opções que se encaixam no perfil procurado.

Lançado em 2016, o Homer conta, atualmente, com 20 mil corretores inscritos no app. Neste tempo, já foram feitas 47 mil conexões entre os profissionais.

Socialbakers

A Socialbakers, líder global em análise e desenvolvimento de benchmarking e mídias sociais, ajuda marcas de todos os tamanhos a garantirem resultados de negócios mensuráveis no investimento em mídias sociais. Por meio de Inteligência Artificial e machine learning, a empresa consegue identificar e gerar insights sobre o público alvo das marcas nas redes, o conteúdo com o qual interagem, seus principais interesses e até os influenciadores que podem gerar mais engajamento.

São monitorados mais de 8 milhões de perfis sociais em todas as principais plataformas. Atualmente, a Socialbakers possui atuação em 100 países e já atendeu mais de 3000 clientes em todo o mundo, sendo mais de 200 apenas no Brasil.