Home  >  Plataformas

HPE e Continental criam blockchain para troca de dados entre veículos

Nova plataforma alimenta o compartilhamento de dados do veículo com foco na segurança do motorista

George Nott | CIO Austrália

27/02/2019 às 15h58

Foto: Shutterstock

A Hewlett Packard Enterprise (HPE) e a Continental anunciaram o lançamento de uma plataforma baseada em blockchain para os fabricantes de automóveis compartilharem e venderem dados de veículos.

Além de ajudar os fabricantes de automóveis a “monetizar seus dados e diferenciar suas marcas”, espera-se que o recurso de compartilhamento seguro de dados leve ao motorista serviços como alertas de trânsito em tempo real e a localização de vagas disponíveis.

“Diversos ecossistemas digitais permitem o compartilhamento de dados com base em um modelo de intermediário, no qual os proprietários das plataformas coordenam centralmente os fluxos de dados e a monetização. Aplicando uma abordagem complementar, HPE e a Continental potencializam uma arquitetura descentralizada baseada em tecnologias blockchain”, disseram as empresas durante um anúncio realizado no Mobile World Congress, em Barcelona.

“Os participantes, como fabricantes de carros, continuam armazenando os dados em seus próprios data centers e apenas compartilham conjuntos de dados específicos após a compra diretamente com o cliente. Essa abordagem proporciona soberania de dados a todos os participantes do ecossistema, ao mesmo tempo em que fornece um procedimento altamente eficiente e seguro para monetizar dados de veículos”, acrescentaram.

As empresas afirmam que a negociação de dados de veículos seria feita apenas após a obtenção do consentimento do motorista. A plataforma virá com um “sistema integrado de gerenciamento de consentimento e fornecerá um sistema com ‘opção de participar’ e ‘não participar/desistir’ fácil de usar para os motoristas” e estará em conformidade com o GDPR e outras regulamentações de proteção de dados.

O negócio de serviços da HPE, Pointnext, e a divisão de interiores de pneus da Continental também fornecerão serviços adicionais para facilitar o comércio e a integração de dados de veículos nos sistemas e serviços de back-end dos fabricantes de automóveis.

O comunicado das empresas informou ainda que a plataforma permitirá que “múltiplos ecossistemas – tanto centralizados quanto descentralizados – se interconectem".

“O compartilhamento de dados de veículos entre os fornecedores pode resolver alguns dos problemas mais difíceis de tráfego e melhorar a experiência do motorista aproveitando o poder da inteligência coletiva”, disse Phil Davis, presidente de TI híbrida da HPE.

“Junto com a Continental, nós disponibilizamos a chave para desvendar o valor deste tesouro de dados, não controlando-os por conta própria, mas dando controle aos motoristas e fabricantes de carros”, acrescentou Davis.

Blockchain começa a jornada

O potencial dos sistemas relacionados ao blockchain para dados de veículos tem sido há muito tempo ponderado, mas agora está começando a se tornar realidade.

A Toyota tem trabalhado há alguns anos em uma tecnologia estilo blockchain para permitir que as informações sejam transmitidas com segurança entre carros e redes viárias. No ano passado, a General Motors solicitou uma patente de solução blockchain para gerenciar dados de veículos autônomos. A patente descreve um sistema “usando blockchains para distribuir informações de eventos relacionadas à operação de veículos entre uma pluralidade de entidades”.

No ano passado, BMW, General Motors, Ford e Renault foram anunciadas como membros fundadores da MOBI (Mobility Open Blockchain Initiative), um grupo com o objetivo de usar blockchain e tecnologia relacionada para tornar a mobilidade mais segura, sustentável e acessível.

A tecnologia emergente de blockchain também tem sido proposta como uma técnica para atribuir a responsabilidade quando os veículos sem motorista colidem.