Home  >  Plataformas

Por que React Native é a linguagem adequada para criação de apps?

Especialista em criação de aplicativos dá dicas infalíveis para desenvolver um app de sucesso

Da Redação

12/02/2019 às 12h01

Foto: Shutterstock

O mercado de desenvolvimento de aplicativos tem ganhado notoriedade nos últimos anos. Afinal, para termos tudo na palma das mãos em nossos smartphones, alguém precisa pensar na criação dos apps, certo?

Quer começar a atuar neste mercado e não sabe por onde?

Mikael Malanski, que há quatro anos fundou a X-Apps - empresa desenvolvedora de softwares e mobile que hoje fatura mais de R$ 2.5 milhões por ano -, dá dicas infalíveis para quem deseja criar um aplicativo de sucesso. Uma delas é utilizar a linguagem de programação React Native, que, segundo Malanski, possibilita com o mesmo código-fonte se gere versões nativas para iOS e Android, o que poupa muitas horas e custos com programação.

Confira:

Tenho uma ideia genial para um aplicativo, mas não tenho noção nenhuma de programação. Devo terceirizar o meu projeto?

Num primeiro momento, logo após a ideia, não. Antes de partir em busca de empresas de desenvolvimento de software ou até mesmo de desenvolvedores, é recomendável amadurecer a sua ideia. Isso irá ajudá-lo muito a economizar tempo e dinheiro lá na frente. Errar faz parte, principalmente quando falamos de startups, porém quanto melhor o planejamento prévio, mais erros você pode evitar e quando você tem a sua ideia melhor definida, mais você está preparado para levá-la aos técnicos, seja uma empresa, um freelancer autônomo ou até um sócio que tope arriscar com você. Comece pesquisando o mercado, rabiscando as telas e o fluxo de experiência do app.

Não precisa se preocupar em fazer um desenho bonito, mas na experiência que irá fornecer pro seu futuro usuário. É aí que sua ideia vai começar sair do papel e ficará mais fácil cotá-lo com empresas ou com desenvolvedores. Nesse estágio cote e converse bastante com empresas e profissionais, pegue opiniões de outras pessoas e tire todas suas dúvidas. Terceirizar com uma empresa especializada é interessante, pois você já recebe logo de cara um time experiente, um processo e uma estrutura em funcionamento, isso é muito perceptível quando você conversa com uma e irá te dar uma vantagem competitiva. Cote opções e veja qual parceiro é o mais adequado, lembre-se de pensar também no longo prazo e não só na primeira versão do seu aplicativo. Por fim, depois de pesquisar muito e tirar suas conclusões, escolha quem te deu melhor confiança e sinergia com seu projeto.

Ao criar um aplicativo, o que deve ser priorizado?

Não priorize o aplicativo, priorize o seu negócio. O aplicativo é a ferramenta que vai permitir que você escale de poucos à milhares de usuário, no Brasil e ou até mesmo globalmente. Porém ele é um negócio e precisa se rentabilizar para se manter-se vivo. No começo é muito complicado ter uma ideia de receitas e custos, mas essa preocupação precisa ter desde o início, pois é algo que você vai precisar acompanhar e otimizar. No começo seu

Há uma linguagem de programação mais adequada para desenvolver apps?

Sim, hoje recomendamos muito o React Native, uma linguagem que possibilita com o mesmo código-fonte se gere versões nativas para iOS e Android, o que poupa muitas horas e custos com programação. Existem outras tecnologias que permitem isso, porém diferente delas, o React Native apresenta uma excelente performance. Aplicativos como o Facebook, Instagram, UberEATS, Airbnb e Nubank foram desenvolvidos com React Native.

Na X-Apps, desenvolvemos a nova versão do aplicativo da StartSe com essa tecnologia e o resultado está sendo fantástico. Além da linguagem do aplicativo, provavelmente você irá precisar de um servidor e banco de dados na nuvem, para quem está começando nós recomendamos muito o Firebase, pois ele é gratuito até 100 conexões simultâneas e com um custo pequeno de 25 dólares por mês ele pode atender até 100 mil conexões simultâneas! Ajuda muito quem está começando, agora caso precise de uma solução de maior porte, nós recomendamos muito o Docker e Kubernetes. Essas duas tecnologias foram responsáveis por escalar e segurar a barra do Pokemon GO, um dos aplicativos que teve um dos maiores crescimentos em pouco espaço de tempo. Ambas vêm ganhando muito espaço aqui e a procura é alta.

Android ou iOS? Qual sistema operacional é mais fácil para desenvolver?

No Android. O Android é menos rígido em suas regras para aplicativos, isso vem mudando e a Google vem fazendo mais exigências. A Apple vem facilitando um pouco mais as coisas, acelerando o processo de publicação do aplicativo. Em 2009 levava de 2 a 3 semanas para se aprovar o aplicativo, hoje, 10 anos depois, já conseguimos em 3 dias. Outra diferença é que o custo anual para uma conta de desenvolvedor é de 25 dólares, na Apple é de 100 dólares.

Por que o Design Thinking é tão fundamental para criar bons aplicativos?

O Design Thinking provoca um olhar mais crítico do produto que vem sendo desenvolvido e como ele pode resolver os problemas das pessoas. A criação de um aplicativo é um processo colaborativo e que envolve muita criatividade, a abordagem do Design Thinking trás bons resultados e ajuda a tomar decisões mais acertadas. O conceito de MVP (Minimum Viable Product) precisa estar sempre em mente para que você possa lançar aplicativos mais rápidos e com menos investimento, isso é o que todo mundo procura e o Design Thinking dá uma guia em relação a isso também.

Por que a validação de um aplicativo é importante?

Não existe nada como a prática. A validação é o momento em que você coloca em funcionamento e testa as suas teorias. Quanto antes você puder fazer esse processo é melhor. Muitas vezes você pode fazer isso até mesmo antes do seu aplicativo, o Easy Carros, por exemplo, antes de oferecer lavagem a seco em seu aplicativo já atendia clientes pelo WhatsApp. Deu tão certo que o aplicativo e a plataforma vieram depois, já aproveitando muitos aprendizados e experiências de sua validação pelo WhatsApp.

Entre tantas opções em lojas de aplicativo, como dar destaque ao meu?

Primeiro você precisa focar em ter um bom aplicativo para que ele tenha uma avaliação muito boa, pois isso que fará ele subir ou cair no ranking das lojas. As vezes a diferença está nos detalhes, em 2012 por exemplo, quando começou a inclusão do nono dígito em São Paulo, eu criei um aplicativo de 1 dólar para atualizar automaticamente as agendas, é obvio que a minha ideia não foi a única, quando lancei meu app tiveram uns 30 apps que faziam a mesma coisa.

Porém, o meu foi o único que tinha o nome com a palavra ANATEL e quando as pessoas buscavam ANATEL na App Store, o meu era o único que aparecia, então ele subiu muito rapidamente e chegou à ficar entre os 3 aplicativos mais baixados. Consegui ganhar R$ 10 mil em vendas por dia! Tudo isso por causa de uma palavra estratégica que aparecia muito na TV e nas rádios. A diferença foi essa sacada, pois outros aplicativos também eram bons e tinha até alguns gratuitos. Hoje existe uma startup, a RankMyApp, que tem uma tecnologia própria para encontrar as melhores palavras-chave, vale a pena conversar com eles e estamos tendo bons resultados em conjunto.

Agora que o aplicativo está pronto e nas lojas de apps, eu posso esquecê-lo e partir para o próximo?

Nunca, seu aplicativo sempre pode melhorar e isso é um trabalho de longo prazo e de muita persistência. Você só pode parar quando um gigante, como Google ou Facebook, comprar o seu aplicativo. Antes disso tem muita estrada pela frente!