Home  >  Carreira

4 trabalhos voluntários que podem incrementar seu currículo

Conheça opções de plataformas para encontrar trabalhos voluntários e fazer o bem para a sociedade

Da Redação

09/02/2019 às 15h41

trabalho voluntário
Foto: Shutterstock

Números recentes divulgados pelo IBGE apontam que dois em cada dez jovens brasileiros estão desempregados. No total, são mais de 7 milhões de brasileiros, entre 14 e 29 anos de idade, em busca de trabalho. Nesse momento, qualquer tipo de diferenciação pode ser essencial.

Rodrigo Vianna, CEO da Mappit – consultoria especializada no recrutamento de profissionais em início de carreira -, comenta que existem maneiras alternativas de enriquecer o currículo, uma delas é o trabalho voluntário - que, por outro lado, também traz uma importante ajuda humanitária.

"Trata-se de uma excelente forma de desenvolver as habilidades técnicas e comportamentais e chamar a atenção dos recrutadores", apontou Vianna.

O executivo destaca algumas maneiras de realizar um trabalho voluntário e como cada um deles pode ser atrativa para os recrutadores.

Worldpackers

A Worldpackers é uma plataforma digital que possibilita a troca de habilidades pessoais por hospedagem ao redor do mundo. Ou seja, se você pretende viajar para fora do Brasil, mas quer economizar e desenvolver alguma habilidade, com a ajuda dessa ferramenta é possível se conectar com anfitriões que aceitam seu pagamento em forma de trabalhos em ONGs, comunidades e projetos ecológicos, por exemplo.

“Esse tipo de experiência no currículo sinaliza que o candidato tem de fato experiência com a habilidade em questão e, além disso, é conhecedor de outras culturas e provavelmente tem bom relacionamento interpessoal. Todas essas vivências são muito valorizadas pelo mercado de trabalho”, explica Vianna.

Volunteer Vacations

A Volunteer Vacations nasceu da vontade de três amigos que compartilhavam o gosto por viagens e por conhecer novas culturas. Para esquivar do clichê dos passeios turísticos e se envolverem mais com a cultura dos lugares, perceberam que trabalhos voluntários em ONGs de outros países era uma maneira de viajar enriquecendo ainda mais suas experiências. Os amigos, então, fundaram a empresa que funciona como uma curadoria que conecta pessoas interessadas em realizar trabalhos voluntários com Organizações Não Governamentais ao redor do mundo.

“Essa bagagem no currículo do candidato demonstra que ele não possui um perfil acomodado, pelo contrário, indica que a pessoa é engajada, proativa e disposta a encarar desafios. Essas características são muito valorizadas pelos recrutadores”, confessa Vianna.

Voluntarios.com.br

O Voluntários trata-se de uma plataforma que organiza, agrupa e combina entidades com pessoas interessadas em voluntariar. O site recebe cadastros de iniciativas sociais de todos os lugares do país, em todas as áreas de interesse e capta também cadastros de pessoas de qualquer cidade, em diversas áreas de trabalho, de modo que o possível voluntário encontre opções de trabalho voluntário que correspondam com seus requisitos de interesse e moradia.

“Vivemos em um País onde há muita desigualdade social. Por isso, ser voluntário em qualquer iniciativa que exista no Brasil traz à pessoa uma consciência de classe e uma percepção da situação em que o Brasil se encontra”, afirma o especialista. "estar antenado a essa realidade e, principalmente, fazer parte de algo que busca melhorar essa situação aponta o altruísmo, sensibilidade e empatia do candidato – habilidades comportamentais essenciais para o mercado de trabalho.”

Atados

O Atados é uma iniciativa para voluntariados um tanto quanto diferente das demais. Neste, ao invés de se inscrever para realizar trabalhos sociais, o candidato deve se inscrever para trabalhar em áreas internas de ONG’s que exigem algum tipo de expertise, como social media, design, finanças, jurídico, entre muitas outras áreas que ajudem uma organização funcionar. Assim como na opção anterior, essa plataforma funciona como uma combinação entre vagas abertas e interessados, filtrando os matches por área de atuação e localização.

“Como costuma ser mais difícil arranjar um emprego sem possuir experiência no currículo, esta é uma ótima oportunidade de oferecer suas habilidades em troca de experiência durante a faculdade, por exemplo”, finaliza Vianna.