Home  >  Plataformas

1Doc e Softplan se unem para automatizar validação e aprovação de alvarás

Empresas levam inteligência artificial para acelerar processo realizado por prefeituras

Da Redação

05/02/2019 às 14h39

automação
Foto: Shutterstock

A 1Doc - plataforma em nuvem de comunicação, atendimento e gestão documental - uniu forças com a Softplan - fornecedora de soluções na área de simplificação e automatização de processos para gestão pública, setor de construção e justiça - para levar mais inovação às prefeituras do Brasil. Com o acordo, as empresas criarão uma oferta de uma solução que automatizará todo o processo de validação e aprovação de alvarás, para que as gestões municipais ganham mais eficiência na tramitação do documento.

Baseada em conceitos de inteligência artificial e machine learning, a 1Doc implantou a inovação a partir da expertise em tecnologia e conhecimento da Softplan, que com uma estratégia de investimentos em pesquisa e inovação, e também estruturou laboratórios de ciência de dados para o desenvolvimento da solução. Com isso, implantou o recurso em sua plataforma de gestão pública, possibilitando análises prévias, validação e classificação de documentos e encaminhamento de processos de forma automática e ágil.

Presente em cerca de 60 municípios brasileiros, a 1Doc oferecerá inicialmente a tecnologia nas cidades catarinenses de Schroeder e Biguaçu. Com o recurso em funcionamento, estima-se uma redução significativa no tempo de tramitação desses processos, que hoje levam em torno de 60 dias para serem concluídos. Ou seja, todo o processo de análise e aprovação de projetos para construção de residências, comércios e indústrias será feito de forma totalmente digital.

Jéferson de Castilhos, fundador da 1Doc, destaca que o diferencial será em permitir que os próprios técnicos das prefeituras possam realizar a geração de documentos específicos para cada contexto com o benefício da criação de modelos a partir da tecnologia de machine learning. "Isso ocorrerá sem a necessidade de possuir conhecimentos em desenvolvimento de sistemas ou inteligência artificial, ocorrendo de forma intuitiva", apontou.

Com a nova solução, a partir do uso da inteligência artificial, as gestões municipais poderão ter agilidade em análises prévias, validação e classificação de documentos e encaminhamento de processos de forma automática e ágil. "Tudo isso tornará o trabalho dos servidores públicos ainda melhor, uma vez que este profissional ficará dedicado à parte nobre das atividades, deixando a parte chata à cargo dessas novas tecnologias, o que torna célere a tomada de decisão e o atendimento aos cidadãos", concluiu Castilhos.