Home  >  Plataformas

Por que você não pode deixar de usar Kubernetes no seu próximo projeto

Diversos especialistas consideram conceito como novo Linux

Diego Pacheco

30/01/2019 às 16h15

Foto: Shutterstock

A cloud não é o fim, mas sim o começo. Iniciar uma jornada rápida para nuvem traz benefícios para seu negócio. Porém, para tirar mais benefícios e reduzir custos é necessário adotar um mindset cloud-native, o que significa ir além de utilizar o máximo valor da computação em nuvem. Kubernetes, um sistema projetado pelo Google e mantido pela Cloud Native Computing Foundation, por exemplo, é muito mais do que uma solução de orquestração de containers. Muitos especialistas consideram Kubernetes como novo Linux, uma vez que muita evolução está para acontecer neste sistema.

Hoje em dia todas as organizações usam Linux, porém nem todas usam Kubernetes. Possivelmente chegaremos a ponto em que todas as empresas passarão a usar Kubernetes, assim como hoje usam o linux. Você deve estar imaginando motivos técnicos para utilizar o Kubernetes. Eles existem e são muitos, porém, também existem motivos de negócio muito relevantes em relação a utilização deste sistema.

Manter a inovação fluindo

Cada vez é mais importante inovar dentro das empresas - corporate innovation-, porém essa inovação é muito difícil e tem vários desafios. Dentro da inovação corporativa é necessário integrar software existentes de forma rápida e, também, descartar soluções e ideias de forma rápida. Kubernetes acelera este tempo pela redução de carga operacional, o que é gargalo em muitas empresas.

Foco na experiência do usuário

O usuário está no centro de tudo que fazemos - ou deveria estar pelo menos. Porém, a experiência do usuário não é apenas “look-and-feel” ou “como” as coisas funcionam, mas também “se” elas funcionam. Muitas soluções são arquitetadas como um castelo de cartas no qual o primeiro erro faz com que várias outras funcionalidades sejam afetadas. Com Kubernetes é possível maximizar o isolamento de funcionalidades e reduzir o espectro de impacto quando alguma coisa dá errado, bem como reduzir o tempo de recuperação.

Portabilidade

Hoje em dia ninguém pensa em perder o número do telefone ou whats app. No passado, se você queria trocar de operadora - por serviço melhor ou mais barato - perdia o número. Hoje em dia existe portabilidade de números. Kubernetes é uma das soluções que permite a portabilidade cloud-provider - Google, Amazon, Microsoft e outros-. Essa portabilidade já é real e utilizada em soluções como o Waze  - usando Spinnaker.

Manter o valor do negócio

De tempos em tempos é muito comum, em setores de TI, ter a necessidade de re-escrever uma série de aplicações do ZERO em vista de arquitetura melhores e soluções mais robustas. Com Kubernetes essa necessidade é menor, uma vez que sua solução é mais portável e, consequentemente, a erosão do valor de negócio torna-se muito menor. Este processo permite que seu negócio seja portado sem ter que ser re-escrito.

Maximização de valor

Kubernetes não é apenas para soluções de backend, sendo possível, também, rodar workloads de machine learning e Big Data utilizando Spark, por exemplo, e muito mais. Além disso, existem muitos outros frameworks Serverless em cima de Kubernetes, como o Knative da Google.

Liberdade estratégica e redução de custos

Com a possibilidade da portabilidade é possível rodar soluções em 1 ou múltiplas clouds, tirando assim o máximo valor de cada fornecedor, podendo, também, migrar para outras clouds quando o custo se torna mais interessante. Desta forma, seu negócio fica em uma posição estratégica ao invés de ficar em uma posição refém dos cloud providers.

Redução de time to market

Um dos princípios de inovação moderna através de Lean Startup é reduzir o time to market, ou seja, colocar ideias e soluções para fora de forma mais rápida. Kubernetes nos ajuda com isso, pois através do sistema conseguimos ter ciclos de deploys mais curtos com menos overhead de infraestrutura.

A sua jornada para cloud não deve parar depois do “Lift and Shift”. Kubernetes é muito mais do que um orquestrador de container. Se você não quer fazer outra transformação digital daqui a 5 anos, é muito importante que considere Kubernetes como uma solução muito estratégica ao seu negócio.

*Diego Pacheco é arquiteto de software na ilegra