Home  >  Carreira

Robôs podem substituir mais da metade dos empregos formais no Brasil

Saiba quais ocupações que devem ser afetadas pela era da automação

Da Redação

28/01/2019 às 15h39

Foto: Shutterstock

Até 2026, 30 milhões de vagas com carteira assinada poderão ser fechadas à medida que robôs avançam e ganham espaço. É o que aponta estudo realizado pelo Laboratório de Aprendizado de Máquina em Finanças e Organizações (LAMFO) da UnB (Universidade de Brasília) - e divulgado pelo jornal Folha de S.Paulo -, que avaliou as 2,6 mil ocupações brasileiras.

O levantamento mostra que 54% dos empregos formais do país estão em risco em meio à substituição de trabalhadores humanos por novas tecnologias baseadas em inteligência artificial e automação.

O estudo levou em conta os trabalhadores com carteira assinada no fim de 2017, com números da Rais e do Ministério do Trabalho - cerca de 25 milhões (57,37%) ocupavam vagas com probabilidade muito alta (acima de 80%) ou alta (de 60% a 80%) de automação.

Algumas das principais funções são engenheiros químicos (96%), carregadores de armazém (77%) e árbitro de vôlei (71%).

As ocupações com maiores probabilidades estimada de automação por ocupação, em %:

  • Taquígrafo - 99,55
  • Torrador de café - 99,52
  • Cobrador de transportes coletivos (exceto trem) - 99,36
  • Recepcionista de hotel - 99,13
  • Cumim - 98,11
  • Salgador de alimentos - 97,72
  • Serrador de madeira - 96,17
  • Mestre de galvanoplastia - 95,37
  • Leiloeiro - 93,87
  • Gerente de almoxarifado - 93,40
  • Coletor de lixo domiciliar - 89,32
  • Alinhador de pneus - 89,02
  • Afiador de cutelaria -88,38
  • Carpinteiro de obras - 84,29
  • Tingidor de roupas -83,04

As 15 ocupações de menor risco, em %:

  • Engenheiro de telecomunicações - 0,38
  • Psicanalista - 0,39
  • Engenheiros de sistemas operacionais em computação - 0,47
  • Conservador-restaurador de bens culturais - 0,58
  • Analista de suporte computacional - 0,61
  • Técnico de enfermagem - 0,84
  • Estatístico - 0,96
  • Agente de ação social - 0,98
  • Médico oftalmologista - 0,98
  • Artesão com material reciclável - 1,00
  • Tecnólogo em gestão hospitalar - 1,35
  • Gerente de recursos humanos - 1,37
  • Perito contábil - 1,40
  • Gerontólogo- 2,21
  • Fonoaudiólogo educacional - 2,43%