Home  >  Segurança

Metade das empresas não consegue detectar violações em dispositivos de IoT

Uso de tecnologia blockchain deve ajudar a proteger dados em dispositivos e serviços IoT, aponta estudo

Da Redação

16/01/2019 às 9h45

Foto: Shutterstock

Quase metade (48%) das empresas não consegue detectar se ocorreu uma violação em algum de seus dispositivos de internet das coisas (IoT). É o que aponta estudo da fornecedora de soluções de segurança digital Gemalto.

O levantamento mostra que gastos com proteção aumentaram (de 11% no orçamento de IoT em 2017 para 13% agora); quase todos (90%) acreditam que seja algo de grande consideração para os clientes; e triplicou o número de entrevistados que acreditam que a segurança para IoT é uma responsabilidade ética (14%) em comparação ao ano anterior (4%)

Ao entrevistar 950 tomadores de decisão de TI e negócios no mundo inteiro, a Gemalto descobriu que as empresas estão pedindo a intervenção dos governos, com 79% deles solicitando diretrizes mais robustas para a segurança da IoT e 59% buscando esclarecer quem é o responsável por proteger este ambiente.

Mesmo após a aprovação de muitas instituições governamentais para a introdução de regulamentações específicas de segurança para IoT, a maioria (95%) das empresas acredita que deve haver regulamentações uniformes no local, uma descoberta que ecoou entre os clientes1, 95% esperam que os dispositivos de internet das coisas sejam controlados por regulamentações de segurança.

Jason Hart, diretor de tecnologia de Proteção de Dados na Gemalto, destaca que, dado o aumento no número de dispositivos habilitados para IoT, é extremamente preocupante ver que as empresas ainda não podem detectar se estes dispositivos foram violados. "Sem nenhuma regulamentação consistente orientando o setor, não é surpresa que ameaças – e, por sua vez, a vulnerabilidade das empresas – estejam aumentando. Isto tende a continuar, a menos que os governos intervenham agora para ajudar o setor a evitar a perda de controle", afirmou Hart.

Blockchain ganha espaço

A pesquisa aponta que a adoção de blockchain dobrou de 9% para 19% nos últimos 12 meses. Além disso, um quarto (23%) dos entrevistados acredita que a tecnologia blockchain seria a solução ideal para proteger dispositivos de IoT, com 91% das empresas que não utilizam atualmente a tecnologia provavelmente considerando o seu uso no futuro.